(In)Vertebrados

Há perto de dois anos, uma federação sindical desconvocou as acções de protesto contra a PACC em troca de uma isenção parcial da sua realização. Ou seja, considerou que a ilegalidade de uma medida é relativa, dependendo do número dos atingidos.

Acho que já na altura fiz uma comparação rasgadinha dessa posição com a de alguém que considerasse os campos de concentração mais razoáveis se só exterminassem os seus prisioneiros a partir de uma determinada idade. Porque não podemos entrar em relativismos desse tipo e admitir algo injusto, porque só é injusto para alguns.

Até porque se sabia que aquela isenção era quase a única forma do MEC conseguir colocar a prova no terreno sem fracassar.

Mas que ninguém se ofenda, eu escrevo apenas do ponto de vista da fixação da memória passada, porque os moinhos depois de tortos já não se endireitam e a água só passa uma vez em cada descarga de autoclismo.

Coluna

4 thoughts on “(In)Vertebrados

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.