Marginais

São por definição aqueles que vivem à margem da Lei ou em aberto conflito com ela.

No Portugal actual a definição abrange um lote bastante razoável de governantes que, por acção ou omissão, decidiram não cumprir a Lei, apesar de repetidamente avisados do que estavam a fazer, apostando numa estratégia de facto consumado.

É uma pena, e um falhanço da Democracia, que raramente sejam responsabilizados e que, quando isso acontece, apareçam os zelotas (ou revisionistas constitucionais) do costume a reclamar, com argumentos do mais ridículo imaginável, contra uma putativa República de Juízes.

Queriam era ter as mãos livres para atropelarem tudo e todos.

Estas considerações servem para várias cores; não nos limitemos a uma fruta ou flor.

Metralhas

One thought on “Marginais

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.