Gramar Escolas

Depoimento completo para esta peça do JN sobre a tentativa de reintrodução das grammar schools em Inglaterra.

Discordo que uma escola pública – ou financiada com dinheiros públicos – faça esse tipo de selecção à entrada, em tal idade. Este tipo de prática poderá ser admissível em escolas privadas com projectos elitistas ou mesmo confessionais, mas não num sistema público que se pretenda universal e de acordo com os princípios da igualdade de oportunidades e da equidade de tratamento.

No caso português, se esses mecanismos se tornarem formais/legais, teremos o aumento da desigualdade de condições de funcionamento nas escolas públicas que já neste momento funcionam a 2 ou 3 velocidades, conforme foram intervencionadas pela Parque Escolar, receberam algumas obras de beneficiação ou foram esquecidas por completo, funcionando sem laboratórios ou mesmo um pavilhão para a prática da Educação Física.

No caso das escolas do 1º ciclo, a progressiva destruição de uma rede escolar com cobertura de proximidade criou situações de enorme discriminação entre os alunos que vivem junto da “sede” e aqueles que necessitam de fazer, em alguns casos, perto de uma hora para lá chegarem ou regressarem a casa. Sujeitar esse alunos ainda a uma espécie de despiste no 4º ano para decidir em que tipo de escola têm vaga é profundamente incorrecto e injusto.

Este tipo de estratagemas são geradores de situações de iniquidade que não são aceitáveis na rede pública de ensino e visam replicar os procedimentos de acesso reservado e elitista de algumas escolas privadas, porventura com o objectivo de serem “concorrenciais” no “mercado” dos rankings, mas a rede pública não se deve submeter, em nenhum caso, à lógica mercantil da iniciativa privada no sector. Deve elevar a qualidade do seu desempenho sem recorrer a esse tipo de estratégias que, em termos globais, apenas tornam o ensino público mais desigual, reduzindo a sua coesão.

grammar_school_196-1

4 thoughts on “Gramar Escolas

  1. Se os putos tóxicos do chá mandassem na educação, teríamos mesmo que gramar escolas destas.
    Onde, por ironia, muito provavelmente não teriam tido lugar por mérito…

  2. A Escola foi, em muitos casos, força de ascensão social. Pelo menos na primeira metade dos tais 40 anos. Hoje em dia, muita miséria se esconde, e não sei mesmo se a desmotivação de muitos não é falta de alimento no estomago. Preocupa-me isso. Depois vão para os vocacionais… e já se sabe.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.