Profissionalismo

Tal como escrevi sobre o imenso desgaste que praticamente todos (pessoal docente e não docente) sentimos nas escolas, também me apetece escrever sobre as graves consequências da falta de profissionalismo de quem – usando os mais variados argumentos e álibis – só prejudica a vida em comum de todos os que andam pelas escolas do nosso país.

Não falo daquelas pessoas que nem sempre conseguem cumprir tudo da melhor maneira porque os danos já foram muitos e as regras em vigor deveriam permitir-lhes uma aposentação antecipada com dignidade e não andarem a esticar mais anos lectivos porque a isso são obrigadas.

Falo mais de quem até capaz de verborrear muito sobre a competência alheia e a maneira certa de fazer as coisas quando, lá no seu quintal, é uma desgraceira desgraçada, só encoberta pelo pavoneamento, com dois efeitos muito complicados:

  • O primeiro é que, ao fazerem mal, ao não fazerem, ao arranjarem maneira de se encostar, sobrecarregam os colegas que se vêem encostados à sorrelfa ou que, para que as coisas não corram mal, se sentem obrigados a acudir às necessidades.
  • O segundo é que, por muito que pensem o contrário, os alunos detectam muito rapidamente quem anda por ali a encostar-se e isso é multiplicado por dezenas de olhares por dia. Ou centenas a cada semana que por ali (não) andam. E isso ajuda a descredibilizar e complicar o trabalho alheio.

E isso chateia. Em especial, a partir de um certo nível de repetição, é muito difícil encontrar justificação para a combinação da gradiloquente retórica com a pobreza dos actos.

Turd

15 thoughts on “Profissionalismo

  1. Na minha escola agora há muita gente nova. Esses ainda não sei. Os outros estão todos sobrecarregados. Por vezes usa-se o argumento da PDI. É mais ou menos isso.

  2. Imagine-se então esta gentinha a competir, com avaliações (interpares, pelo director, e por aí fora), para mostrar que é/vale “mais qualquer coisa” que os outros…

  3. “Há idiotas em todos os lados, incluindo com brinquinho. Mas nada ultrapassa a cristas agrícola.”

    Como sempre, não me afligem gestores de gabinete m/f/g, antes os sem gabinete.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.