Esperado

Era uma das bandeiras que mais unia os partidos de Esquerda em matéria de Educação. O fim das provas finais do 4º ano é uma medida popular, mas que, como já várias vezes disse e escrevi, acho errada e não é agora que vou mudar de opinião, porque discordo da teoria traumatizante acerca dos seus efeitos.

Pena que os mesmos partidos não se unam para resolver outros problemas bem mais antigos neste sector e que dificultam muito mais a vida das escolas. Fico à espera para perceber se isto significa o fim de qualquer tipo de provas no 4º ano e se as de aferição desaparecem também e, já agora, se alguém se lembrou de, pelo menos, alterar o calendário das de 6º ano, ali pregadas no meio de Maio.

Se apenas se lembraram de uma coisa, esquecendo o resto, começamos ao pé coxinho nestas matérias.

calvin exams

18 thoughts on “Esperado

  1. Nós últimos dois anos tenho verificado uma melhoria significativa na preparação dos alunos que chegam ao 5 o ano.
    Temo que, daqui a outros dois anos, voltem a não distinguir um produto de um quociente.

    1. Não dei muito por isso pelos meus lados…até porque esse tipo de coisas não se nota assim tão no curto prazo. Penso é que, ao fim de dois ciclos de escolaridade era capaz de ter um efeito cumulativo a verificar.

  2. “Era uma das bandeiras que mais unia ”

    Estou a imaginar: uma estrela disforme de quatro bicos; um dos bicos, o da direita, segurando uma mão punhada que é segurada pela foice martelada.

  3. Os exames do 4º ano foram uma das bandeiras da política educativa de NC, por, alegadamente, trazerem “mais rigor e exigência” para o ensino básico.
    Alguém deu realmente conta desse acréscimo de rigor e de exigência? Os alunos saíram melhor preparados? Os exames tornaram essa política educativa digna de crédito, ou foi antes essa política educativa que procurou dar créditos aos exames e, dessa maneira, a si mesma?

    Discutir os exames fora do seu contexto, da política educativa em que se inserem, redunda as mais das vezes em questiúnculas de ordem ideológica.

  4. Bom dia!

    Interessante seria também conhecer as intenções em relação ao exame (agora com influência na classificação interna) PET, de Cambridge, que os alunos de 9º ano são obrigados a realizar no mês de maio, por oposição aos outros exames nacionais, que são realizados na época de exames. As provas e respetivos critérios de classificação de Português e Matemática são divulgados publicamente após a sua realização. O mesmo não acontece em relação ao exame PET, pois são “propriedade privada” – Cambridge – mas são os “do público” que os classificam, “for free”, no decorrer do ano letivo, com prejuízo das aulas dos seus próprios alunos.

  5. O problema das provas de 4ª ano é o circo que se monta à sua volta. Com os alunos (os das públicas, claro!, e dos colégios pequenos, mas estes são uma minoria do universo que frequenta o ensino privado) a serem deslocados para as escolas do grandes,dom aulas interrompidas e rotinas familiares alteradas. Um completo absurdo.

Deixe uma Resposta para Fafe Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.