Sobreviver, Apenas

À porta de uma qualquer escola secundária, sob o sol morno de uma tarde agradável, uma dúzia de jovens criaturas (de ambos os sexos ou géneros, como agora se deve dizer para não excluir eventuais terceiras e quartas vias) salta e dança no meio da estrada, toureando os carros que passam e deitando-se no chão em desafio. Há quem lhe chame a fase de formação da identidade, mas eu chamo-lhe imbecilidade. Há quem fale em pressão dos pares, mas ali apenas se tratava de irresponsável exibicionismo. Porque é de pequenino que se apascenta a grunhice. O funcionário, o adulto mais próximo e com idade para não se queixar de estar muito cansado, olhava do seu cubículo, sem nada fazer. À espera do fim do turno. E é assim que esta merda quotidiana anda, com o triunfo da apatia e do que se lixe que não me pagam para mais.

Sim, sei que pareço o ainda director do Sol nas suas diatribes civilizacionais, mas a modos que é assim mesmo.

Mustard Scene

2 thoughts on “Sobreviver, Apenas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.