Um Dia

Ainda falta. Mas já é possível fazer um balanço – assim pelos números redondos – de 295 tempos lectivos com os alunos, dos 305 previstos (sim, antecipei a reposição do feriado do 1º de Dezembro e faltei mais uns tempitos dispersos). O que, para quem conheça a realidade concreta, cansa um bocado e retira muita paciência nestes últimos dias para ouvir gritarias ou aturar mentais paralisias. E não falo necessariamente dos alunos, pois não serei o único assim para o saturado. Mesmo se há quem assim fique com muito menos de 295 aulas. Tomara eu. Amanhã desejarei as boas festas e um bom ano às turmas que também já andavam a pedir uma pausa há coisa de um mês, bastando ver o precipício das classificações no terceiro teste do período. Claro que há quem ache que se deveria ainda ficar na escola até às 23 horas de dia 24. Dava muito mais jeito, até porque os centros comerciais precisam ficar abertos e as crianças precisam de quem as guarde em segurança. E ainda há quem queira escola a tempo mais inteiro, vinte quatro sobre sete. E que o burnout é um mito. Eu é que lhes queimava qualquer coisa e deitava fora.

Burnout

3 thoughts on “Um Dia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.