Paroxismos

A recente reforma da avaliação no Ensino Básico desperta reacções apaixonadas como as de Lurdes Figueiral (a favor) ou de Guilherme Valente (contra).

Ao contrário de Marcelo Rebelo de Sousa não concordo com a coisa e o seu contrário, pelo que discordo das duas, nas suas posições mais extremistas. Compreendo a argumentação de ambos, mas acho que exageram na maldade ou bondade dos “exames” (eu sou favorável, como se sabe, mas desde que enquadrados em outras medidas). No caso de Guilherme Valente – o mais paróxico – que é director de uma editora com interesse na Educação, que tal publicar alguns dos estudos que avançam o que sabemos sobre o aspecto cognitivo dos alunos, em vez de apenas enunciar que existem?

Burnout

2 thoughts on “Paroxismos

  1. Já agora, e especificamente sobre o post: “exames, enquadrados em outras medidas”.

    O problema é que o governo anterior decidiu criar mais exames justamente para não ter de tomar outras medidas, que levariam tempo a aplicar e custariam dinheiro. E isso era perceptível desde o início. E por isso também me manifestei contra desde o princípio.

    O exame foi e é sempre a solução fácil. Mas é uma falsa solução. Os alunos passam sem saber? Exames no final de todos os ciclos. Andam muitos anos a aprender Inglês mas não desemburram? Outro exame no final do básico. Há problemas na formação de professores? Um exame depois de já estarem formados…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.