O Segredo

Do sucesso educativo.

Das sociedades escandinavas ou orientais.

Não foi dar mais do mesmo, obrigar os alunos a estar do nascer ao pôr do sol nas escolas, em aulas ou “actividades”. Não foi tornar tudo muito “interessante” ou “divertido”. Não foi determinar esse sucesso por decreto. Nem foi carregar de burocracia as escolas e professores.

O segredo esteve em algo muito diferente e é comum a esses tipos tão distintos de sociedade nos momentos em que se tornaram líderes neste tipo de comparações internacionais. Foi a auto-disciplina e auto-exigência dos alunos em relação ao desempenho, a capacidade das famílias os apoiarem fora do horário escolar, a motivação e valorização do papel dos professores, um conceito de Escola que não se confunde com o de outras organizações sociais, uma visão política a longo prazo não determinada por calendários eleitorais, interesses de facção partidária ou meras racionalizações economicistas e, finalmente, a existência de um sentido social para a Educação, não vista apenas como um espaço de colheita de diplomas. Foi a combinação desses factores que permitiu o sucesso.

Por cá preferem-se os truques de curto prazo, a pressão administrativa e burocratizante sobre as escolas e os professores para fabricarem sucesso estatístico ou então precisam de 24 folhas de impressos para se justificarem, abdicando-se de interligar o progresso educacional à mudança social no sentido da melhoria das condições de vida dos alunos e famílias e do combate (a sério) à desigualdade. Parece que dá mais trabalho fazer isso do que produzir portarias, despachos e decretos a partir do ME.

Desculpem-me lá a franqueza, mas uma batata é uma batata e a sua lógica é a mesma, seja ela branca, roxa ou às pintinhas.

Kramer

4 thoughts on “O Segredo

  1. Não tem grandes segredos….Talvez assim já se perceba melhor por que é que o PS é o partido que vem descendo há mais tempo com a abstenção…
    A sua governação tem uma singular propensão para facilitar o caminho à direita. Agora, reitera que pretende um modelo de escola adequado para o precariado que a direita vem fomentando entre nós…

  2. Procuro fomentar a autodisciplina, ou como dizemos por aqui, o brio. Dá-me gosto ver os alunos a desejar melhorar cada vez mais o seu desempenho 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.