Branqueamentos – II

O João Paulo fez um novo texto em que pensa estar a demonstrar que não esqueceu os males do mandato de MLR e faz uma extensa exposição em que destaca que esses tempos foram incomparáveis, no mau sentido, pela forma como a ministra e essa equipa ministerial se relacionaram com os Professores.

Ora bem… até podias ter escrito dez textos como esse, cheios de fotos e tudo, desde que não se começasses a subentender aquilo que acho ser a parte II do branqueamento em curso, acredito que involuntário da tua parte. E que é dizer que o mal de MLR foi o estilo e a forma de se relacionar com os professores, pois o resto das suas ideias até era bom.

Ora… não era na sua maior parte. Em meu escasso entendimento, claro, eu que fico agarrado a atavismos e embirrações ou obsessões, como alguns pragmáticos gostam de me apontar.

Discordei e discordo da Escola a Tempo Inteiro, discordei da manutenção das ACND (que entrevejo à esquina a espreitarem-me, dadas talvez por formadores ou animadores), acho que as NO foram uma fraude, que as aulas de substituição não trouxeram ganho nenhum aos alunos, que os Magalhães foram um fiasco dispendioso, as AEC uma proletarização indigna do trabalho pedagógico reduzido a entreténs e os quadros interactivos e os portáteis aos pontapés uma excessiva alocação de verbas em tecnologias que em poucos anos se tornaram obsoletas ou subutilizadas (portáteis). Acho que a Parque Escolar foi responsável pelo maior processo de desigualdade na Escola Pública, com escolas de primeira classe para as elites urbanas e outras suburbanas com poder de pressão sobre o governo, escolas de segunda classe para quem recebeu algumas melhorias e escolas de terceira para quem nem recebia verba para afagar e pintar o piso do pavilhão escolar, isto no caso das escolas com pavilhão. MLR não foi apenas quem legislou a carreira em dois patamares e os titulares, introduziu os congelamentos sem troika, criou o modelo único de gestão, o fim do par pedagógico em EVT, a remodelação do enquadramento dos NEE com uma lei destinada apenas a reduzir o seu número por via administrativa, a PACC, a ADD e tanta outra coisa que agora parece esquecida e como se fosse criação do Nuno Crato. MLR foi alguém que encarou a Educação não como uma prioridade nacional mas uma arma de arremesso político e manipulação estatística, a cúmplice ideal do engenheiro e a protegida do Cavaco. Os estudos muito recentes sobre os PISA 2009 já levantaram o véu sobre as distorções da amostra usada e que tentou provar os imensos ganhos graças às suas medidas como os alunos que beneficiavam do PAM sem sequer serem abrangidos por ele. Foi alguém que criou truques formais para subregistar o abandono escolar, mas quase todos preferem elogiar os números.

Para terminar, por agora, retomo o meu comentário no teu texto acerca das lutas em tempo de Crato, corrigindo apenas uma ou outra gralha que lá deixei:

Quanto às mobilizações de 2014 como a greve às avaliações, estarás a reduzir muito as coisas ao culpar o PSD por não estar nelas. Não é verdade e o fim dessa greve é responsabilidade, em grande medida, da Fenprof que preferiu, de novo, fugir da trincheira quando a coisa apertou e mandar dizer que era porque os professores não iam aguentar muito mais. Nunca saberemos, cortesia dos nossos “representantes”.

Nós não precisamos de luto, João Paulo. Ou já o fizemos há muito (e o de Crato fizemos logo em 2011), ou nunca conseguirá ser feito (os milhares de colegas que foram profissional e pessoalmente destruídos por ela). Não precisamos é que, alegando que é preciso deixar de olhar para trás, nos digam aquilo em que devemos pensar e o que devemos sentir em nome de um futuro que se parece demasiado com esse passado. Até porque, se nos esquecermos do passado, ainda acabaremos a revivê-lo como se fosse coisa nova.

Dali

8 thoughts on “Branqueamentos – II

  1. Ora vamos lá então ao contraditório.
    1- Não se trata de um branqueamento. Antes de começar a escrever tinha uma certeza: Nuno Crato foi pior para a Escola Pública. Entretanto, os textos vão crescendo e já nem sei muito bem por onde estou a ir. Mas, lá irei.
    2. Quanto às questões que atiras, como negativas, para o regaço de MLR, eu não as considero negativas. Acho, aliás, que muitas delas revelaram uma manifesta intenção de valorizar a Escola Pública e não de a destruir como se observou com NC. Porque repara, fazes essa lista de coisas que foram feitas (Gastas!!!) na Escola Pública. E com Crato? ZERO?

    3. O que considero positivo, sendo que a explicação chegará no Aventar no 3º post: requalificação das Escolas Públicas; informatização das escolas; escola a tempo inteiro; currículo (competências); Novas oportunidades;
    4. O que considero negativo: Estatuto, ADD, EVT, gestão, congelamentos; PACC.

    Dia 14 de fevereiro? É hoje que a chave fica na porta… do lado de fora… Já vou namorada 🙂

    Gostar

  2. Ora bem:

    “Antes de começar a escrever tinha uma certeza: Nuno Crato foi pior para a Escola Pública.”

    Isso eu já sabia… partiste com o objectivo de provar esse ponto.

    “Quanto às questões que atiras, como negativas, para o regaço de MLR, eu não as considero negativas.”

    Isso eu também já sabia e é isso que eu considero mais grave, tomar como bom o que não passou de fancaria efémera.

    Gostar

  3. O que considero mais grave na Milu e não foi reposto com NC:
    Atirar a opinião pública e publicada contra todos os professores de forma indiscriminada.
    E agora vou ali namorar… 😛

    Gostar

  4. Caro Paulo Guinote
    estou globalmente de acordo com o que dizes aqui neste texto. Quanto à questão da fuga à trincheira, eu que por lá andei ativamente a organizar a greve do meu agrupamento e com conhecimento do que se passava em Gaia, tenho a perceção que seria muito difícil de a manter, daí que não concorde com a tua opinião. No resto francamente acho que foste preciso e incisivo como é preciso ser.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.