Os Direitos que Deveríamos Ter

O direito a exercer a nossa profissão com dignidade, o que inclui não ser desrespeitado no espaço escolar ou nas salas de aulas (incluindo alunos, encarregados de educação e por vezes outros actores), ter condições para aposentações em tempo útil de não andar completamente nas últimas só porque alguns articulistas imbecis (e seus derivados nas redes sociais, que lhes multiplicam as diatribes) e decisores políticos sem qualquer sensibilidade para estas coisas acham que isso é um privilégio, um controlo efectivo e rigoroso das situações de baixa médica justificada para não termos de pagar (não receber) todos por causa de uns quantos desonestos, políticas que não ziguezagueiem a cada mandato ou semi-mandato, uma forma partilhada de tomar decisões nas escolas, uma carreira que o seja e não um deserto parado sem miragens ou sequer horizonte (reparem como deixei isto para o fim, o que custa mais dinheiro).

Se assim fosse, mesmo se algumas destas medidas implicam impacto orçamental, as escolas funcionariam melhor, muitas aulas melhorariam de qualidade e certamente os primeiro a ganhar com estas transformações que quase ousaria chamar paradigmáticas (só para me sentir muito conceptual e sofisticado) seriam os alunos. Os danos causados pela falta da percepção do que é efectivamente importante para melhorar o desempenho de todo o sistema educativo são muito maiores do que uns milhares de aposentações antecipadas sem cortes draconianos ou a mesquinhez de cortar no salário de quem está doente e tem o bom senso de não ir trabalhar nesse estado.

Não vê isto quem não quer ou quem até vê mas acha que a malta aguenta, aguenta e sempre se poupam uns tostões enquanto se destroem coisas muito mais importantes. E não há exames, aferições ou adêdês que substituam as medidas correctas, mesmo se desagradáveis para o bestunto de alguns pseudo-liberais de gabinete ou fanáticos de médias e variâncias em excel.

Infelizmente, somos governados de acordo com as leis fundamentais da estupidez humana, oportuna e magistralmente definidas por Carlo Cipolla.

HomeB

 

4 thoughts on “Os Direitos que Deveríamos Ter

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.