At Last!

Martin Amis deve ser o autor de que tenho mais livros de que não gostei de ler ou que me aborreceram ao ponto de não os acabar. Money, London Fields, House of Meetings, The Pregnant WidowLionel Asbo (este o mais irritante de todos, por muito que eu até simpatize com algumas embirrações sociais do autor). Até o volume de histórias curtas Heavy Water acabou no monte dos um dia logo se vê se acabo. Excepção para a autobiografia Experience, que por respeito para com o pai, outro insuportável obnóxio (também serviria pompous fart) que sabia escrever muito bem, que eu comecei a ler e sei que hei-de acabar. Mas como tudo se intromete, quer-me parecer que o primeiro livro (a avaliar pelas primeiras 5o páginas) que vou acabar por ler dele é o que vai mais abaixo em imagem e acho que pela razão que é adiantada na contra-capa e retirada de uma das recensões à obra no The Guardian. Por uma vez, os maneirismos e a exibição de um virtuosismo pedante cederam perante o mais importante.

Facing the Medusa’s head of Auschwitz has had a salutary effect on Amis’s writing, the ethical rigours of the subject matter sloughing off the flippant and inessential.

IMG_0592

3 thoughts on “At Last!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.