Como é Possível?

Pessoas bem formadas e informadas, que eu acho altamente estimáveis pelo seu próprio currículo, escreverem coisas como esta que está hoje num artigo colectivo no Público?

O aluno que ingressa num “curso vocacional” beneficia de apoios sociais e pedagógicos específicos que procuram colmatar insuficiências de aprendizagem e desigualdades decorrentes do seu contexto familiar e socioeconómico, oferecendo-lhe oportunidades de recuperação e permitindo uma melhor adaptação dos currículos aos seus interesses.

De acordo com a lei, estão asseguradas as transições no caso de o aluno, posteriormente, vir a optar pelo reingresso no ensino regular ou pelo prosseguimento de estudos para o ensino secundário, bem como a prossecução de estudos de nível superior, se o aluno/a o pretender. Os alunos que frequentam os “cursos vocacionais” prestam provas idênticas aos alunos do ensino regular no final dos ciclos (6.º e 9.º ano) e obtêm os correspondentes certificados.

As coisas não são bem assim (é sempre conveniente voltar à legislação que criou estes cursos, a portaria n.º 276/2013 de 23 de Agosto). Aliás, basta descer ao terreno para se perceber que para estes cursos são encaminhados, em regra, os alunos que pretendem escapar às provas finais do 9º ano (as de 6º foram eliminadas) ou que se acha que não conseguirão reunir condições para as fazer com sucesso. Eu percebo que quem esteve do lado da sua implementação queira salvar a todo o custo o seu projecto, mas…  com um mínimo de ligação à realidade concreta global.

E, já agora, quando se escreve que:

A nosso ver, o desafio que se coloca é, pois, o de aprender com a experiência, eliminando efeitos perversos, aproveitando com os erros para a sua correcção, retendo o positivo para o integrar e desenvolver num quadro mais vasto de uma estratégia global de acção com vista a melhor educação para todos. Em particular há que reconhecer e destacar o papel desempenhado pelos professores, auscultar as suas opiniões e aproveitar das suas respectivas experiências.

…não se poderia ter aplicado o mesmo quando a generalização destes cursos se fez à custa da terraplangem de tudo o que antes existia? Não se poderia ter aplicado o mesmo princípio a uma reformulação dos chamados PCA – Percursos Curriculares Alternativos, que já continham quase tudo aquilo que os “vocacionais” do Básico pretenderam ter?

O problema é que estamos sempre naquela deriva narcisista em que cada mandato tem de trazer nomes novos às coisas para parecer uma “grande reforma”. No caso dos vocacionais do Básico a principal alteração foi exactamente a mais incongruente, ou seja, a pseudo-faceta profissionalizante num contexto de escolaridade obrigatória de 12 anos. Até porque, como se esclarecia oficialmente “os cursos vocacionais conferem o 6.º ou o 9.º ano de escolaridade, ainda que não confiram certificação profissional”.

Que é preciso uma solução para os riscos de abandono escolar (que andam a ser barbaramente subavaliados para dar a sensação que todas estas coisas são um “sucesso”)? Claro que sim, mas não há custa de ficções piedosas e profissões de fé em intenções não verificáveis na prática. Porque combater o abandono não é criar mecanismos formais ou informais para o subregistar nas estatísticas oficiais. E é isso que se faz quando se pressionam as escolas para criar cursos destes e apresentarem taxas de conclusão preferencialmente de 112% ou então a avaliação dos órgãos de gestão ressente-se e aparecem umas pessoas por lá a vasculhar os papéis de dedo apontado a quem não produzir o sucesso desejado.

Pub24Mar16

4 thoughts on “Como é Possível?

  1. Quem é que assinou isso. É evidente que estes alunos não podem prosseguir no regular. Se entraram num profissional é uma sorte.
    Se abandonarem o vocacional e integrarem o regular vão anda lá até fazer 18 anos ou abandonam.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.