Democracia, Talvez

Depende das longitudes e latitudes. Na Islândia, rapidamente se resolvem as coisas. Quanto à Rússia, ninguém está verdadeiramente à espera que o Putin se atemorize com coisas destas. Já por cá, andamos no jogo do gato e do rato da investigação e é interessante ler as letrinhas pequenas das notícias do Expresso (último parágrafo desta) para se perceber que mais do que proteger um exclusivo se anda a ver que damage control se poderá fazer caso as chamas atinjam gente séria e que merece um jornalismo responsável. O que a mim mais impressiona é que, se tudo é legal, porque existe tanto receio num conhecimento alargado destas situações que retiram muitos milhões de euros do país, beneficiando apenas uns quantos, que depois têm de ser compensados através do esbulho fiscal da larga maioria. em termos de cidadania é essencial saber quem prefere “optimizar” ou tonar “mais eficaz” a sua fiscalidade para comparar com as picaretas falantes que andam pela comunicação social a pregar a austeridade e a moral financeira aos outros. Porque eu tenho mesmo muita curiosidade em saber esse tipo de coisas, não por voyeurismo, mas para ter a certeza de que se passa muito daquilo de que se ouve falar e se certos sectores “de sucesso” da nossa economia não passam de gente que gosta demasiado de “flexibilizar” e “optimizar”, mas raramente de contribuir para o bem comum.

Confesso a minha admiração e confiança no Pedro Santos Guerreiro que considero (sem qualquer hipocrisia) um excelente jornalista que chegou com mérito à direcção do Expresso. Mas talvez por já o ter visto e ouvido falar de coisas delicadas, em ambiente restrito, com bastante à vontade, é-me impossível não notar o seu incómodo em alguns momentos desta aparição televisiva (cerca do 1’50” ou dos 4’15” em diante, com destaque para os 4’50”). Até porque não é credível que, após um ano de investigações, ainda seja necessária tanta investigação adicional para nos dar a conhecer o que temos direito de saber e não estarmos dependentes de critérios sobre o que é, ou não apenas “eficiência fiscal”. Ele usa alguma vezes o qualificativo “assustador(a)”. E eu acredito que sim e que ele esteja com uma bomba nas mãos.

claustrofobia

5 opiniões sobre “Democracia, Talvez

  1. Portugal é um país de merd@.
    Ponto.
    Volto a afirmar:
    O Pedro Santos Guerreiro tem os tom@tes apertados.
    Ponto.
    O que estão a tentar fazer é abafar o caso e arranjar um ou dois patos.
    Ponto.
    Damage control.
    Ponto.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.