Dêem-lhes Todas as Escolas e as Obras e os Fundos Europeus

E teremos exemplos destes e destes (de desrespeito pelas leis quando não dão jeito e de uso dos dinheiros públicos como se fossem lá de casa) em cascata. São excepções? Não, infelizmente, não são. São a regra, felizmente, não. O problema é exactamente esse. Não há uma regra. Há uma mistura enorme de situações e é um risco enorme transferir mais competências para muita gente que se especializou, em dado momento, na criação de empresas municipais para multiplicar cargos, senhas de presença, ajudas de custo, etc, etc. Se eu desconfio do poder local? Depende. Conheço autarquias exemplares e outras que são uma lástima e é um erro clamoroso tratá-las a todas da mesma forma. Misturar gente dedicada e com enorme sentido de serviço público com oportunistas e caciques ao pior estilo de  um outrora que permanece. Mas o grande pacto educativo do alijar de responsabilidades para os poderes locais como forma de atomizar “soluções” e fragmentar contestações abarca quase todo o espectro político, só se safando quem não tem grandes clientelas locais a alimentar.

polvo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.