Hoje

É o dia em que (quase) todos são democratas e amantes da liberdade e isso tudo que fica bonito dizer nas ocasiões festivas com cravo e tudo ao peito a menos que se seja bronco como um aníbal. O problema é no resto do tempo em que a maioria acha que os seus direitos são mais compridos e os deveres mais minguados do que os dos outros. E não falo apenas dos políticos mas do mais simples zézinho que, por muita foto do 25 de Abril que meta no feicibuque, quando apanha a primeira oportunidade se torna o pior dos ditadorzinhos de bairro ou paróquia (ou freguesia, para se ser republicano).

parodia-8

25 de Abril, 2016

Muito melhor este do que outros.

Antes de mais, uma merecida 2ª feira e não o sábado de 2015.

Em seguida, com muitos defeitos que tenha, um Presidente da República que tem noção do que significa esta data e que não lhe tem um fastio imenso. O que já durava há uma triste década.

E um PM que, com muitos defeitos que tenha, não parece proteger aqueles que fariam quase tudo para apagar a data do calendário como o anterior que parece ter convicções políticas arrancadas a custo de um pacote de farinha 33. O que, juntando às hipocrisias dos anteriores, já durava há mais de uma década triste.

O povo? Esse de que hoje muitos falarão? Esse continua o mesmo, com todos os defeitos que tem.

Mafalda