Previsibilidade e Estabilidade?

Será que o director executivo da AEEP (que aqui presta declarações) também defende estes princípios para os direitos dos trabalhadores docentes e não docentes da rede pública ou será que é apenas para aqueles que lhe pagam o salário ao fim do mês?

Nunca o feijão teve nome tão apropriado.

Frade

Futebol

A quatro horas e meia do desfecho do campeonato gostava de dizer que, apesar de sportinguista a quem a esperança morre apenas no fim (mesmo quando o fim é no Natal), acho que o Benfica tem 99,9% de hipóteses de ganhar o deste ano (o 0,1% é a tal esperança que só morre no fim, mesmo que o fim seja no Natal) e que se isso acontecer a sua equipa e o seu treinador o merecem por completo, sendo um bom exemplo de como de fraquezas se conseguem fazer forças. Acho que assim é deste o jogo que foram ganhar a Alvalade com uma mistura de mérito e sorte, a combinação ideal dos campeões. Desde essa altura que disse aos meus amigos benfiquistas civilizados que poderiam e deveriam encomendar as faixas de campeão. E escrevo-o hoje sem hipocrisia ou cinismo, assumindo que acho que o Rui Vitória é um treinado para o mediano e que a equipa está longe de outras do Benfica, embora o segredo do seu sucesso tenha estado exactamente na consciência disso mesmo.

Quanto ao Sporting, colapsou quando não devia, falhando em todas as competições quando a sua direcção estratégica (treinador, presidente) se concentrou apenas no campeonato e desperdiçou forças fora do campo, quando era dentro dele a equipa mais forte. Dito isto, claro que sou do Nacional deste pequenino, embora também saiba que o Braga estará pelos ajustes para nos fazer a vida fácil, bem me lembrando dos espectaculares jogos anteriores entre os dois Sportings.

Uma coisa é certa, ganhando ou perdendo, não é no futebol que se devem procurar compensações para eventuais frustrações pessoais. Alegra-nos a vitória, mas… a euforia vai tão depressa como vem.

FotoPG

A Ler

Sobre a adulteração de estudos ditos “científicos” e os seus efeitos.

You’re a social scientist with a hunch: The U.S. economy is affected by whether Republicans or Democrats are in office. Try to show that a connection exists, using real data going back to 1948. For your results to be publishable in an academic journal, you’ll need to prove that they are “statistically significant” by achieving a low enough p-value.

False-Positives, p-Hacking, Statistical Power, and Evidential Value

The Extent and Consequences of P-Hacking in Science

A focus on novel, confirmatory, and statistically significant results leads to substantial bias in the scientific literature. One type of bias, known as “p-hacking,” occurs when researchers collect or select data or statistical analyses until nonsignificant results become significant. Here, we use text-mining to demonstrate that p-hacking is widespread throughout science. We then illustrate how one can test for p-hacking when performing a meta-analysis and show that, while p-hacking is probably common, its effect seems to be weak relative to the real effect sizes being measured. This result suggests that p-hacking probably does not drastically alter scientific consensuses drawn from meta-analyses.

Scientific method: Statistical errors

P values, the ‘gold standard’ of statistical validity, are not as reliable as many scientists assume.

book

O Apocalipse

Entre a praga bíblica dos gafanhotos que destruíam todas as culturas e a moderna praga dos ciclistas de lycra pela manhã aos magotes na estrada em plena cavaqueira não tenho dúvidas acerca de qual anuncia o fim do mundo e do bom senso.

Ciclista(malta… se querem ser tratados com respeito e cumprimento de regras, que tal fazerem o mesmo e não passaram semáforos vermelhos à herói ou entrarem em rotundas e cruzamentos à parva e ainda refilarem com o povo cumpridor? e se a vossa preocupação é ambiental e com a saúde, que tal irem para o trabalho de vez em quando de bicicleta em vez de andarem a fazer um piquenicão móvel nas estradas ao fim de semana?)