Tudo na Mesma – 2

O problema não é preconceito com o ensino “profissionalizante”, mas sim a tentativa de forçar que se torne a norma e não uma boa alternativa à vida dita “regular”. a massificação de cursos profissionais feitos em cima do joelho é que descredibiliza a opção. Não pode ser um gueto de indesejáveis mas também não pode ser uma via praticamente dominante que acaba por vender a ideia de que os alunos saem com uma qualificação profissional efectivamente bem vista no mercado de trabalho, sem ser em empregos precários ou com remunerações baixas. Percebo que a ideia é captar verbas europeias para a qualificação e facilitar o sucesso num contexto de escolaridade de 12 anos, mas não deixa de ser um truque que a todos parece seduzir, sem olhar à cor ministerial.

Nuno Crato em 2013:

“É nossa intenção que cerca de 50% por jovens do ensino secundário possam estar numa formação profissionalizante e temos aqui um bom exemplo de como os jovens podem sair com boas aptidões para entrarem no mercado profissional de trabalho ou prosseguirem com os seus estudos”, frisou.

As declarações são praticamente iguais às de Tiago Brandão Rodrigues, sendo que se aplicam muitas das reservas colocadas em 2012 pela Associação Nacional de Professores do Ensino Profissional.

Este é um daqueles casos em que a continuidade é um logro, com metas impositivas que reduzem a autonomia das escolas e a própria qualidade da oferta destes cursos. Mais vale apostar em 25% com condições do que em 50% de qualquer maneira.

fio-de-prumo

 

2 thoughts on “Tudo na Mesma – 2

  1. Atenção que nas Europas nórdicas e bem sucedidas, nas estatísticas e na vida, as percentagens são superiores a 50%, e portanto se para eles resulta, quem se julgam os bárbaros do sul para quererem ser todos doutores?…

    Fora de brincadeira, isto parece-me um caso clássico do quem-paga-manda: o nosso orçamento para a educação não sustenta o sistema educativo que temos sem entrar dinheiro europeu. Portanto, se queremos o dinheiro deles, temos de fazer, ou fingir que fazemos, como eles mandam.

    Desenvolvo a minha ideia em https://escolapt.wordpress.com/2016/06/07/o-grande-consenso-educativo/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.