Da Pedagogia Sub-Tropical

Este ano até tivemos muita sorte. O Estio a valer tem chegado com vergonha, aos solavancos. Porque dar aulas com temperaturas na casa dos 35º graus sem climatização made in PEscolar, com a janela aberta e o estore (quando há estore) em baixo só com os furinhos é para gente muito à frente. Não é qualquer ou sampaio que lá vai por muito que diga e escreva. E não há gaming que aguente a boa e velha transpiração em bica.

E, às vezes, estes pequenos detalhes climáticos têm mais a ver com o (in)sucesso das pedagogias do que parece. A menos que nos lixemos para as formalidades e o pessoal se vá deitar à sombra a observar o movimento da esfera celeste, enquanto introspecta a reflexão.

transpira

2 thoughts on “Da Pedagogia Sub-Tropical

  1. Boa. Já para não falar das escolas que não tiveram PEscolar e onde não se liga aquecimento no inverno pois não há dinheiro para electricidade e mesmo que houvesse, o calor desaparece por entre as calhas, rachadelas, e afins de janelas e portas que não são recauchutadas Há mais de 30 anos.

    Gostar

  2. desejaria informar que a climatização made in Parque Escolar, está instalada, foi paga a peso de ouro, mas não é usada por insuficiência de orçamento escolar…
    portanto, janela aberta…

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.