Provas de Aferição

Os resultados globais das provas de aferição deste ano já foram divulgados (IAVEProvasAF2016) e percebe-se que os alunos são muito razoáveis no 2º ano, tornam-se uma desgraça no 5º (em especial a Matemática) e já não recuperam grande coisa até ao 8º. Com as categorias de classificação usadas, demasiado amplas e descritivas, é difícil fazer-se muito melhor. Uma conclusão que eu retiro, a partir da diferenciação de resultados entre ciclos em alguns dos domínios, é que provavelmente as provas do 2º e 3º ciclo são feitas com lógicas mais próximas entre si, eventualmente mais desajustadas do que os alunos estão em condições de resolver, do que as provas do 1º ciclo. Porque não é facilmente explicável de outro modo que os alunos que até são bons em Matemática no 2º ano, sejam assim tão maus no 5º. Outra conclusão – esta com maior conhecimento de causa – é que os alunos ao saberem o peso diferente de cada domínio na avaliação, “desprezem” aquele que vale menos em relação ao esforço que exige, como é o caso da Gramática. Mas isto são apenas suponhamos porque esta forma do IAVE divulgar resultados não ajuda muito, apesar de se dizer que é avançadíssima.

Entretanto, num programa da tarde da RTP, representantes das associações de professores e Matemática e Português algo ostracizadas no mandato de Nuno Crato surgiram a apelar a (mais) uma mudança dos programas dessas disciplinas. Até podem ter razão, mas eu estou cansado dos programas e metas destas disciplinas (ou de quaisquer outras) serem uma espécie de campo de luta e poder entre capelinhas académicas, mudando a cada nova viragem de brisa política. Até porque se percebe que um processo de mudança de programa estaria finalizado e em implementação mesmo a tempo de, no caso de nova mudança política, os defenestrados de agora, aparecerem a pedir uma nova mudança com base em quaisquer resultados que então aparecessem. Ou se entendem entre si ou então larguem o raio do osso e deixem de pensar se ficam com mais ou menos espaço e influência na “formação” associada a novos programas ou na elaboração e consultoria científica de novo manuais escolares.

dog_spinning_pn_turntable

4 thoughts on “Provas de Aferição

  1. Para o ano o bicho FQ/Biologia vai dar resultados muito estranhos. Eu não me vou preocupar e provavelmente vou-me divertir. Na altura cá estarei a comentar… 😉

    Gostar

  2. A bandalheira generalizou-se. Ninguém é responsável. Os resultados são ilegíveis e os professores, quando saem resultados, dizem que as provas é que são mal feitas. Aposto que o autor do blogue é professor de um dos anos em que diz que as provas são mal feitas. Se fosse professor do 2º ano, onde os rapazes têm bons resultados, as provas já estavam bem feitas.
    É o corporativismo a falar mais alto, alimentado pelo catavento da educação que mora na 5 de Outubro, a mando do Nogueira.
    Bandalheira!

    Gostar

    1. O autor do blogue não teve alunos do 5º ou 8º ano, para além de que o autor do blogue não disse que quaisquer provas estavam mal feitas, mas sim com critérios diferentes entre si, até porque o autor do blogue é favorável a exames, coisa que o bandalho desconhece porque é… bandalho.

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.