A Grande Ceifa

A par do encerramento de escolas, é um dos grandes motivos comuns de orgulho aos ministros dos últimos 15 anos. Como dizem na peça o Filinto Lima e o Alexandre Henriques o factor demográfico não explica estes números, sendo que tudo tem sido feito à custa do esgotamento quase total dos que restam e foram envelhecendo para ainda ter de ouvir verdascas a dizerem que não sabem dar aulas, só olham para alunos médios e são incapazes de inovar. Entre políticos em comissariado no ME e comissários políticos ao serviço do ME venha a gadanha e escolha-os.

Todos partilham uma visceral desconfiança ou mesmo animosidade em relação ao “professor médio” que andam há 15 anos a querer vergar, domesticar e proletarizar. O meu desânimo é que só acredito na retribuição terrena para as malfeitorias e vejo-a tardar demais.

Pub9Ago16Pub9Ago16bPúblico, 9 de Agosto de 2016, pp 1 e 10.

4 thoughts on “A Grande Ceifa

  1. em relação a desânimos aconselho mais uns dias de férias seguidas de aborrecimento mortal por não ter nada que fazer. depois…tudo melhora 😛

    Gostar

  2. A política educativa, de há uma dezena e meia de anos a esta parte, vem seguindo uma orientação a que não se pode chamar senão suicidária: quer um ensino, sempre apregoado como visando a “qualidade”, contra os professores ou, no limite, mesmo sem eles.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.