Banalização

Esta tarde, alguém – psicólogo? – estava numa televisão a analisar a entrevista dos filhos do embaixador iraquiano e a afirmar que eles pareciam não revelar grandes emoções.

Sim, é verdade. Mas quem cresceu – mesmo que em berço privilegiado – num país em guerra (civil ou outra) permanente desde que nasceram, com mortes às dezenas por dia, dificilmente se emociona por ter desfigurado alguém que lhes dirigiu umas ofensas verbais e até acha que isso é uma reacção proporcionada e compreensível, como se depreende do comunicado oficial.

Fight

2 thoughts on “Banalização

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.