TêPêCês

Nesta matéria não sou um eduardosá. Encontro algumas vantagens nos trabalhos de casa, em especial nas disciplinas que implicam a repetição de exercícios ou em que a carga horária é tão escassa que algo fica sempre por e para fazer. Pessoalmente, já afirmei que sou pouco praticante e a regra é serem trabalhos a médio ou mesmo longo prazo, mais de pesquisa. Mas o que mais me aflige é aquela malta que parece achar que as suas disciplinas são as únicas relevantes e estruturantes no Cosmos (e olhem que eu até dou Português) e vai de descarregarem ao mesmo tempo o que lhes passa pela cabeça, incluindo tarefas criativas como cópias de páginas dos manuais.

ble

Domingo

Contra todas as minhas mais profundas fés e crenças, religiosas e cívicas, tenho ali duas turmas de testes-diagnóstico a pedir para serem vistas, em nome da minha promessa de nunca entregar nada mais de uma semana depois de ser feito. Tudo em nome do sucesso. Sempre.

Papel