Necessariamente Errado! Ou Não! Depende…

A malta do ministério precisa de um curso acelerado em Estatística. Vejamos:

Questionado pelo i, o Ministério da Educação assume que “a decisão de retenção ou aprovação compete a cada Conselho de Turma”, mas a tutela entende que “numa mesma turma, um aluno com apenas três negativas com desempenhos próximos dos 10% é necessariamente pior do que um aluno com seis níveis negativos de 44%” e que por isso “a decisão passa por uma opção globalizante e que tem em conta, sobretudo, o potencial de apoio e recuperação de cada aluno”.

Imaginemos um currículo de 10 disciplinas, em que os alunos têm depois um desempenho de 80% nas restantes disciplinas com classificações “positivas” (iguais ou superiores s 50%):

  • (3×10)+(7×80)/10=30+560/10=590/10=59%
  • (6×44)+(4×80)/10=264+320/10=584/10=58,4%

Tudo depende… tudo isto são números que podemos arrumar de uma maneira ou outra…

Agora há uma coisa que eu garanto… não há muitos alunos (haverá algum?) com 6 negativas de 44% que tenha chumbado com essas seis negativas na pauta. Com jeitinho, quase que passa com ela limpa.

Numbers2

 

Faço Sempre…

… duas cópias em papel de todo o documento digital que pretenda retratar o real. Um para o arquivo colectivo-institucional (não venha por aí uma inspecção abalógica) e outro para o pessoal (por questões afectivas, claro). Para evitar coisas e loisas porque o virtual é assim a modos que pouco concreto e por vezes entra-lhe o bicho.

bug

O Professor Hoje Está Mesmo Chateado?

Nem por isso, mas ao fim de 7 horas, indo para as 8, uma pessoa fica um bocadito sem paciência para a chamada chegada às mijinhas à aula, ainda por cima com imensa conversa para pôr em dia já com a tarde a mais de meio. Que um tipo fica com cara de nenhuns amigos para jogar à bisca, lá isso fica. Ainda por cima faço parte do corpo docente envelhecido e tal, vocês nem digam nada ou ainda uso vernáculo escandinavo. Tipo liberdade de escolha vocabular.

PG

Adenda

A esta notícia. Para além do que lá está sobre o presente e passado recente,. também afirmei que a pressão sobre as escolas e professores em tempos de Crato se fez sentir quando se começaram a premiar apenas as escolas que aproximavam mais a avaliação interna dos alunos do seu desempenho na avaliação externa, não entrando em contra com os comportamentos e atitudes. Porque pode parecer que eu acho que antes eram tudo rosas e agora apenas espinhos.

omelete sem ovo