Fosse Eu…

… a ter de deslocar um@ alun@ com problemas de mobilidade ao ponto de usar cadeira de rodas, com um carro identificado para esse efeito e lugares desse tipo no estacionamento junto ao portão da sua escola, dificilmente deixaria um daqueles papás muito cool agarrado ao télélé, a fingir que não viu o sinal de reservado, à espera do seu rebento com duas perninhas capazes de correr km durante um dia na escola, mas aparentemente incapaz de andar uns 100 ou 200 metros, sem ouvir das boas ou a chamar a gnr que tem posto ali a 300 metros de distância para o fazer desandar num repente. Porque, em boa verdade, o problema não é dos miúdos que estão piores do que eram, a progenitura, mesmo a que tem ar muito requintado, é que em muitos casos não dá mais porque aquilo é só eu-eu-eu naquelas cabecinhas de cimento. Todos os dias é o mesmo, quase sempre com os mesmos protagonistas e a complacência de quem deveria fazer valer os seus direitos. A única diferença é que há os labregos que ficam ali a olhar mesmo com ar de provocação e os que se fingem de distraídos como o de hoje, mas que dão logo pela chegada do júnior, mas não pela da carrinha da miúda com problemas mais do que evidentes. Gentinha com humanidade ao nível da subcave.

Haddock

Anúncios

One thought on “Fosse Eu…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s