O Medo, Ainda e Sempre

Custa-me ler notícias sobre questões relativas à Educação e confirmar que ainda há gente que tem receio de assumir as suas ideias e convicções em nome próprio. Ou que nem sequer se arriscam a falar por receio de serem identificad@s e sofrerem represálias, de proximidade ou dos braços longos dos aparelhos controladores. Somos quase sempre os mesmos e quantas vezes não é por falta de tentar que sejam outros a falar. Vão por mim, mostrar medo é pior. Dar a cara e o nome, mesmo sofrendo-se as consequências faz-nos sentir melhor. Embora seja bem verdade que por vezes custa suportar tanta filhadaputice como tive e tenho a honra e o privilégio de sofrer na pele. Mesmo quando é apenas pelas costas, em registo de pé de orelha para tentar desacreditar quem desalinha. Só que o jardim é pequeno, leva-se pouco tempo a dar com as órtigas.

liberdade11

Anúncios

5 thoughts on “O Medo, Ainda e Sempre

  1. Tal e qual! Emitir uma opinião livremente e, pior ainda! escrevê-la, é visto, frequentemente, como intolerável por quem ocupa as cadeiras do poder é fruto de muitos dissabores e amargos de boca para quem tem tamanho “desplante. Em contrapartida, adormece-se embaladinho pelos anjos.. ou lá o que é! ;9

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s