Serviços Outrora Públicos

Os Correios. Privatizados. A qualidade do serviço a descer a pique. A distribuição, em algumas alturas, parece semanal ou, com sorte, bi-semanal. As contas chegam sem problemas, o resto logo se vê. A média é uma entrega errada em cada quatro. Há revistas que deixei de assinar, pois parece que nem chegavam a sair do centro de distribuição ou então havia um extravio selectivo. Os avisos para levantar pequenas encomendas com a indicação do “não atendeu” são mais do que muitos, quando nem sequer tocam à campaínha, pois os carteiros não têm condições de espaço nas motoretas para trazer as coisas e já trazem os avisos feitos, nem vale a pena confirmar se estamos mesmo em casa. Se isto é a modernização e a melhoria de qualidade dos serviços vou ali e já volto daqui por duas semanas. Mas sempre podemos comprar livros e revistas nas estações e parece que até fizeram um banco e tudo. Parece que é empreendedorismo e que os correios públicos é que eram maus. Se calhar ainda não eram do século XXI.

Peris

Anúncios

One thought on “Serviços Outrora Públicos

  1. É verdade…quase duas semanas sem correspondência (as contas chegam pela net) e depois existe um santo dia em que o caixote (caixa de correio de português que vive na área metropolitana do Porto, mas a 50 metros da rua principal) fica cheio.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s