O Ministro da Educação

Foi ontem à SIC explicar coisas como o facto de não ser obrigado a saber das licenciaturas alheias (é verdade, embora devesse ter quem tratasse disso) e de ter sido o ministério das Finanças a mudar as regras das comparações entre as verbas gastas/a gastar pelos ministérios. O triste mesmo não foram as explicações, já mais do que conhecidas por aí, incluindo nas “redes sociais”, mas o tom algo descuidado, o esforço mínimo por ir além da cartilha-guião para a situação, a ausência de um qualquer rasgo explicativo. O que me desanima e vai confirmando a ideia de que o ministro é apenas uma pretty face para a opinião pública (mesmo se já sorriu mais), um amplificador de spin fraquinho, apostando na mansidão das “esquerdas” perante o papão da Direita se-não-abanarem-a-cabeça-ao-que-fazemos, à apatia nas escolas e à crescente indiferença da opinião pública perante tudo isto. É muito pouco, é triste, é poucochinho. Por muito em crise que esteja, a Educação precisaria de mais ministro, mais empenho, mais qualquer coisa. Qualquer coisa.

METiago

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.