Jesus

Não percebo bem a polémica em torno do uso criativo da língua portuguesa pelo Jorge Jesus ao longo dos anos. Parece que a última foi que o Sportengue não tem sido bocejado pela sorte. O que eu concordo, a tantos níveis, com o conteúdo concreto e simbólico desta afirmação que, numa perspectiva pós-moderna, contém toda uma mundividência do futebol (inter)nacional, em geral, e do meu clube, em particular!

Por outro lado, num ano em que o Dylan ganhou o Nobel da Literatura sem que eu tenha percebido mais do que metade do que ele canta, mesmo com recurso a legendas, acho que as críticas são resultado de uma incompreensão estranha em gente que, como eu, se calhar até endeusa os neologismos do genial Mia Couto.

jesus

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s