Antes Mentiroso?

Apreciei hoje a indignação de muitos deputados por um deles ter sido classificado, em frase adversativa, como eventual portador de uma “desvinculação cognitiva temporária“. Atendendo aos disparates que se ouvem pelo hemiciclo parece-me uma designação até bastante elegante para o nível demonstrado em muitas intervenções que por lá se fazem. Curiosamente, nunca vi tamanha indignação, capaz de interromper a própria sessão, com acusações de “inverdade” ou “o que disse não é verdade/é mentira”. Não sei se com “vossa excelência, senhor deputado” a acusação deixa de ser a de “mentiroso”. Há casos (aqui e aqui, por exemplo) bem recentes de coisas bem mais graves do que a de, de forma temporária, um parlamentar ter ficado com a cognição afectada. E fora do Parlamento é trigo limpo, até com o pseudo-punhos de renda Rangel.

E nem é bom falar da justificação da condenação de uma cidadã exactamente porque incentivou um ex-PM a demitir-se a partir das bancadas.

Frade

Anúncios

6 thoughts on “Antes Mentiroso?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s