Os Despojos do Dia

Quando é longo, preenchido, compensa ter um ex-aluno junto ao portão, à saída, com a vida a começar a organizar-se, a dizer-nos como parte do que vai fazendo – calma, em regra, os meus últimos anos têm sido mais ocupados com casos daqueles quase desesperados, não venho aqui gabar-me dos neurocirurgiões ou astrofísicos a quem ensinei a ler ou escrever – resulta do que eu lhe permiti nas aulas, quase sempre fora do currículo oficial. Raramente se deve um gosto pela informática ao professor de História ou Português. Mas, muitas vezes, aquelas horas em que não se andou em volta dos verbos ou do afonso henriques também serviram para alguma coisa, por muito que exista quem ache que não, que era só balda e jogos.

smile

Anúncios

2 thoughts on “Os Despojos do Dia

  1. Mas, muitas vezes, aquelas horas em que não se andou em volta dos verbos ou do afonso henriques também serviram para alguma coisa, por muito que exista quem ache que não, que era só balda e jogos. – Nem mais…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s