Gostava Muito

De uma investigação sobre notícias feitas com patrocínio das empresas, marcas, etc, que implicaram mesmo viagens ao estrangeiro de quem as fez ou apenas estadias em sítios aprazíveis. E nem falo das ofertas, mais ou menos avultadas (não se façam de estranhos, até eu ouvi algumas belas gabarolices, idas aos states, a festivais disto e daquilo, conhecer realidades, o escanfandro) por ocasião de certos perfis de empreendedores nacionais em revistas da especialidade. Curiosamente, nas acções de promoção dos meus livros (não manuais) para editoras comerciais, fiquei em casa de familiares (Porto) ou acabei por nunca pedir que me reembolsassem a despesa de hotel e portagens (Coimbra). Nem para ir a televisões, alguma vez recebi dinheiro para o gásóil ou portagens ou aceitei deslocar-me em táxi por conta. Bebi água por lá, nem sempre de garrafa. Minto… quando fui ao Plano Inclinado, bebi um café com o Medina Carreira, pago pela produção no bar da SIC. Mas eu sou um gajo rico, professor do básico, 5º escalão, mais congelado do que o frio polar. Só que ainda tenho dinheiro para uns comes por conta própria. Não é que seja mais honesto do que o próximo na fila. Quero é ser pago ao quilo e isso sai caro.

E passa tudo por uma questão de Liberdade em Maiúsculas.

lampadinha21

Overdose

Não sei se é com toda a gente, mas nos últimos dias, fim de semana incluído, não têm parado mails de certas e determinadas editoras escolares a oferecer-me acesso a materiais didácticos, a anunciar formações e coisas assim. Verdade se diga que em diversos casos sem que eu esteja a usar os respectivos manuais. Filantropia ou relações públicas?

EL+LOBO+DEL+AMOR

Orgulho (Muito) e Gozo (Algum)

Quando constato que entre os apurados para a fase seguinte do concurso Literacia 3D (será corrupção ter aceite participar?) tenho uma aluna que obteve um resultado bem acima de qualquer d@s apurad@s na mesma categoria dos colégios afamados da região, incluindo aqueles pagos a peso de ouro e com muitos tópes pá fotografia.

Excepção? Se calhar, nem por isso. Tudo depende de certos enquadramentos posteriores.

Tongue

Pouco Razoável

É o que acho quando me dizem que, apesar de todos os materiais disponíveis para trabalhar, para que não se risquem os manuais ou por razões ainda mais esquisitas, existam alunos do Ensino Básico a ter de pagar as fichas que vão preencher e haver colegas meus que acham isto natural e não se insurjam ou colaborem neste nível de “redução das despesas”. Há realmente gente que se rende com facilidade às circunstâncias.

Carteira