Eutanásia

Ou morte medicamente assistida por vontade do paciente. Sou pessoalmente favorável com apenas duas ressalvas práticas em relação à sua implementação:

  • Os cuidados palitativos precisam de existir de uma forma efectiva nos hospitais portugueses mas igualmente ao domicílio, se é que queremos faltar em dignidade da vida humana até ao fim.
  • A decisão final deve ser feita através de um referendo (mesmo se a prática já existe, de modo mais ou menos encoberto, só podendo ir ser negado por alguém muito ignorante ou hipócrita).

Avestruz