Mais uma Rodada para a Mesa do Canto, Porque Eles Pagam e não Bufam

Eu depois desenvolvo, mas era só para que percebessem que o novo “Perfil do Aluno” com todas as metodologias hiper-modernas para criar o Novo Aluno do século XXI ultra-competente em Humanismo quase sem humanidades no currículo, tirando a leitura e alguma escrita criativa (resta saber se é sem gramática) vai implicar que muito (todo?) do trabalho feito para o sucesso verdascado a partir dos 1º. 5º e 7º ano vai quase todo de ser refeito no início do próximo ano par albergar as novas mudanças curriculares decorrentes do currículo mínimo, dito essencial, com toda a sua parafernália de estratégias destinadas a alcançar os níveis mais elevados do pensamento que até agora os professores não sabiam desenvolver nos alunos.

Em dois anos letivos preparados pela nova equipa (excepção feita ao pobre ministro que só deve ver passar os porta-aviões sem fazerem escala), são duas reviravoltas de papelada e burrrocracia para demonstrar que os professores sabem fazer coisas e ser autónomos e capazes de ensinar pensamento crítico e sensibilidade estética aos alunos, para além do sucesso garantido.

Sorte da malta do Secundário que parece que escapa por agora, porque isto – desculpem o meu francês – em termos de básico é uma grande merda e não há outra maneira de caracterizar este tipo de processo de arranca agora, arranca outra vez e torna a arrancar e vocês que façam porque nós só vamos dar uma espécie de formações à distância e umas preleções e uma idas vipe às escolas escuteiras para sensibilizar as bases antes de os deixarmos à mercê dos humores autárquicos.

Resta saber o que guardarão para 2018-19, que é ano de preparação de eleições. Com sorte, umas migalhitas a fingir de descongelamento como se 10 anos não tivessem existido e o mundo fosse o melhor assim e se refilam olhem que volta o bicho-papão do crato e do “exame da 4ª classe” que mete tanto medo às bloquinhas pedagógicas (mas que, no fundo, no fundo, nem sequer arrepia o pcp que é malta que sabe ler e escrever com maneiras).

Tinha prometido escrever pouco, mas entusiasmei-me e nem sequer falei naquela malta que se calará activamente à conta de umas centenas de vagas nas vinculações e concurso externo.

E uma boa 4ª feira para todos vós, em especial os que ficarem na arena a saudar os senhores do momento.

carrossel

Anúncios

One thought on “Mais uma Rodada para a Mesa do Canto, Porque Eles Pagam e não Bufam

  1. Sem cambalhotas ou novidade! Dá-se apenas mais um motivo às editoras para alterarem de novo os manuais. Dá-se oportunismo a mais uns quantos para exibirem o seu portefólio de capacidades, atitudes ou competências (como eu gosto daquela trancinha! Quase parece uma eloquente caneta a escrever tricolor! Pena que não sejam vermelhos ligeiramente rosados!). Dá-se mais uns tempos para os professores se (des)dedicarem ao assunto e não se preocuparem com o essencial.
    Sinceramente, a cada linha que li (lamento ter adormecido umas três ou quatro vezes),só me questionei o que o documento tem de novo. Se há alguns professor que não tenha aquilo tudo em mente!
    Triste sina, a da educação em Portugal.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s