Uma Curiosidade Estatística Sobre o Insucesso, a Dimensão das Turmas e se são Mistas (Más) ou Não (Boas)

Imaginemos que em Alguidares da Serra existem dois amiguinhos, o Joãozinho e a Mariazinha, que andam na escola, no 2º e 3º ano, respectivamente, e estiveram o ano passado numa turma de 16 alunos, daquelas mistas, porque a aldeia é pequena e tem poucas crianças. Os dois amigos e vizinhos são crianças com alguns problemas de aprendizagem e não transitaram, contribuindo decisivamente para uma taxa de insucesso de 12,5% nessa mesma turma.

Este ano, a sua escola fechou e foram todos (eles e os colegas, de autocarro camarário) para o centro escolar de Vila Nova do Centro, a 25 km, onde existe um belíssimo Centro Escolar, cheio de novas sociabilidades e oportunidades, cada um para a sua turma de 26 alunos. Se voltarem a não transitar, mesmo que acompanhados por dois coleguinhas (a Joaninha na turma do João e o Zéquinha na turma da Maria), a taxa de insucesso das suas novas turmas será de apenas 7,7%.

Se for feito um estudo muito científico e rigoroso (de preferência em parceria entre um centro de estudos e uma fundação ou um conselho nacional, com divulgação exclusiva num órgão de informação), consegue provar-se que as turmas maiores têm menor insucesso, assim como a nova turma “homogénea” tem mais sucesso do que aquela turma mista. Ou seja, que foi um sucesso ter fechado a arcaica escola de proximidade (não confundir com “aproximar”).

Mesmo que o Joãzinho e a Mariazinha venham a chumbar na mesma.

Mas o “estudo” terá demonstrado que o sucesso aumentou. E o brilhantismo é todo de quem mandou fechar a escola e poupar na conta da luz e da água. E quem criticar o estudo é porque é uma pessoa muito mal intencionada e sem competências para entender a metodologia aplicada (em regra, eu).

Perceberam?

É preciso um desenho?

Até pode não ser assim, mas… para isso é preciso outro tipo de estudo, completamente diferente e mais complexo (porque tem de acompanhar o trajecto individual de cada aluno), mesmo se estatisticamente menos sofisticado com fórmulas daquelas que se fazem com uma tecla.

media

Dúvida que só um Gajo Parvo Como Eu Poderia Colocar

Como se previne um acto que já aconteceu?

Porque há um novo vídeo de uma agressão entre jovens (raparigas) na Amora e eu vi uma senhora na televisão a dizer que a solução para aquilo só pode ser a prevenção e não a punição. E eu acho que a prevenção se faz para algo não acontecer… não para resolver o que já aconteceu.

Mas eu sou notoriamente um insensível ou algo pior.

keepcalm

Até Parece que foi há Quase 20 Anos

Que tive de fazer um projecto de acordo com o despacho n.º 9590/99 de 14 de Maio e não é que me dizem que isto agora é que é novo e o futuro do século XXI?

O projecto de gestão flexível do currículo visa promover uma mudança gradual nas práticas de gestão curricular nas escolas do ensino básico, com vista a melhorar a eficácia da resposta educativa aos problemas surgidos da diversidade dos contextos escolares, fazer face à falta de domínio de competências elementares por parte de muitos alunos à saída da escolaridade obrigatória e, sobretudo assegurar que todos os alunos aprendam mais e de um modo mais significativo.

s1999

Recomendo ainda, entre várias outras, esta e esta leitura (onde se fala de um tal “Projecto Curricular Nacional” que poderá fazer-vos lembrar alguma coisa mais recente…).

Relativismo Ético

As coisas não são menos importantes ou mais desculpáveis só porque aqueles que criticámos e agora nos criticam fizeram igual ou mesmo pior. Da mesma forma, é algo obsceno quem sabe que fez igual ou pior, armar-se agora em moralista. Isto é válido para tudo o que é galamba rosa ou almeida azul cueca. A relatividade ao serviço do cartão partidário tem outro nome. Falta de vergonha.

relatividade