Mas o Grande Problema é Esse?

A sério… se é numa port(c)aria ou em outro tipo de diploma que se contorna o que deveria ser uma vinculação ordinária e de acordo com o quadro legal em vigor para os contratos? O problema não será a substância da coisa? Andar de coisa extraordinária em coisa extraordinária?

Barrete

 

Anúncios

6 thoughts on “Mas o Grande Problema é Esse?

    1. Mas vamos lá ver se percebo… o ME/PS e os sindicatos/Fenprof/PCP/BE não são parceiros?
      Ir ao Parlamento para quê? O PS iria votar contra o seu próprio diploma, é isso?
      Ou seria “a Direita política” a viabilizar a coisa?

      Perdi-me.

      1. Poderia ir dar no mesmo, admito.

        Mas uma discussão parlamentar é pública, obriga a assumir posições e poderia permitir, não digo a revogação do diploma, que ninguém defende, mas a sua melhoria num sentido mais favorável aos professores. E obrigaria o PS a explicar porque quer desempregar professores da escola pública para empregar os dos colégios.

        Não és tu contra os entendimentos secretos, com ou sem pizza?

  1. Desculpa lá, mas as negociações e o diploma foram negociados secretamente?
    Mas o PS precisa de ser obrigado a explicar algo que se percebeu à légua há que tempos e sobre o que se escreveu? Que haveria contrapartidas para o fim de alguns contratos de associação?

    Eu na aldeia percebia e os negociadores profissionais não?

    A melhoria de um diploma, por desavença de compadres e comadres de aliança, no Parlamento, seria coisa inédita.

    Sim, sou contra entendimentos secretos em todas as circunstâncias. Não apenas em algumas.

  2. Claro que as negociações com os sindicatos foram públicas, o secretismo estará nas alegadas contrapartidas aos colégios.

    E se até o Orçamento de Estado sofreu alterações no Parlamento, também um decreto sobre concursos poderia ser mexido, se as circunstâncias o permitissem.

    Admito perfeitamente a questão das contrapartidas, mas creio que não explica tudo.

    1. Claro que não explica tudo. Porque há a parte pública das negociações e o resto. Como sempre houve. Porque as reuniões privadas decidem mais.

      A explicação é outra. Este ME não toma qualquer decisão favorável aos professores em termos de carreira e estabilidade que implique gastar mais um tostão.

      Em outros tempos, haveria ameaças imensas. Agora… queixam-se da “porcaria”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s