Mas os Outros Fizeram o Mesmo!

Alguns amigos meus e apoiantes acérrimos da geringonça gostam de me dizer, sempre que critico as políticas (ou tentativas de…) do ME, que eu pareço querer o regresso do “cratismo” e que pareço esquecer-me que “eles” também faziam as coisas destas maneira (mal preparada, desconexa, ao empurrão, com argumentações maniqueístas, nem sempre do modo mais transparente).

E eu concordo que faziam. E discordava. Como dos outros antes deles.

Por isso mesmo é que – tendo eu defendido de forma clara a geringonça global (pelo que recebi as naturais críticas de cripto-esquerdista e vermelhusco) e esta solução de apoio ao governo logo em 2009 (há gente que nessa altura fez o possível por passar despercebida) – eu considero essencial que “estes” se saibam distinguir dos “outros” não apenas pelos fins, mas também pelos meios.

Já tinha percebido há anos que isto me torna um mestiço, um frequentador da terra de  (quase) ninguém, pois há quem ache que defender o seu território pode ser feito com as mesmas armas tóxicas que envenenaram isto tudo desde o engenheiro ou mesmo do cherne da tanga e dos vários projectos de comunicação política, como os famosos abrantes e amigos, de que esta malta tem imensos problemas em demarcar-se, nem que seja pelo que lhes deve.

Isto nem é uma questão de puritanismo ético, é apenas um esforço por encontrar alguma vergonha na cara dos que gostaríamos que fossem os “nossos”. Chega de discípulos do pinócrates.

grilo (1)

 

Advertisements

One thought on “Mas os Outros Fizeram o Mesmo!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s