Supervisão Pedagógica

Como durante estas férias/pausa não me fui ilustrar em viagens distantes, aproveitei para me encontrar, conviver e, claro  falar com amig@s e colegas que também têm esta interessante profissão sobre a maneira como na suas paragens de encara aquilo a que se designa como “supervisão pedagógica”.

A maioria concordou numa caracterização que tem os seguintes pontos fundamentais:

  • Definir critérios de avaliação (em conselho pedagógico, departamento, grupo disciplinar, conselho de turma) aparentemente muito completos, cheios de ponderações, alíneas e sub-alíneas.
  • Criar grelhas/tabelas para registo da avaliação feita em todos esses critérios, com uma nível de sofisticação de fazer inveja a muito maníaco da estatística.
  • Preencher afanosamente tais grelhas, não esquecendo nenhuma célula.
  • Mostrar essas grelhas aos “supervisores” designados (coordenadores de departamento, directores de turma, fiscalizadores oficiais de equipas de avaliação interna ou dos planos para o sucesso, etc, etc), para ver se está tudo bem preenchido no sentido do sucesso.
  • Refazer as coisas se as estatísticas finais desagradarem às metas traçadas superiormente.

Também parecem ser tendências comuns a padronização de critérios entre disciplinas e turmas, matando à nascença qualquer esperança de diferenciação e a ausência quase completa de um acompanhamento do trabalho pedagógico “supervisionado”.

Claro que ainda há excepções, mas a verdasquice do sucesso tem dado nesta pobreza fransciscana que passa por ser uma coisa que não é. Ou melhor, que se destina a fazer parecer que é o que não é. Ou algo assim.

Isto é controlo e não supervisão. Isto não é pedagógico é meramente administrativo. Chamem-lhe “controlo administrativo”, não nos ofendam mais a inteligência que ainda sobrevive ao massacre.

Tiro

Anúncios

3 thoughts on “Supervisão Pedagógica

  1. Uma coisa é Avaliação Docente outra é Supervisão Pedagógica. Infelizmente as duas são “fundidas” numa só é não há volta a dar à questão! Nem com mil formações!! A situação d@s professor@s “grelhad@s” continua muito atual!!

  2. Tudo isto é tão deprimente…
    Aqui, nesta terra onde lecciono, há muitos criadores de porcos que avaliam, mais ou menos assim, as suas criaturas, por tabelas, pesos, medidas. E vendem-lhes o produto final.
    No dia em que eu avaliasse os meus alunos por tabelas e grelhas, cheias de algarismos, e me esquecesse que à minha frente estão 28 seres humanos, todos diferentes uns dos outros, e que tenho de avaliar cada um conforme ele é, na sua subjectividade… no dia em que eu me esquecesse disso deixaria de me chamar a mim mesmo ‘Professor’. Não seria diferente dos criadores de porcos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s