O Grande Problema, Afinal

Da tolerância de ponto. Parece que é o facto das escolas fecharem. Logo pela manhã, mesmo em gente divertida como a dupla João Quadros/Bruno Nogueira (agora na Antena 3, rádio pública) a preocupação é “onde os pais deixam os filhos?”. Repare-se na utilização do verbo “deixar” para referir o que fazem aos filhos. Não é porque eles perdem aprendizagens ou ficam um dia com a sede de saber por satisfazer. É outra coisa. É da parte do armazenamento que se sente falta.

Uma ideia… para a próxima não vendam as nossas grandes empresas todas a chineses ateus ou a angolanos marxistas e materialistas (pimba… esta foi a piada patrioteira do dia). Deixem-nas com os nossos grandes e beatos empresários (os jardins, salgados, ulricos, granadeiros) que sempre foram pessoas com a mão sobre a Bíblia e toda a Fé do mundo e, pronto, está resolvido, faz-se um feriado nacional. E mesmo aqueles pequenos empresários da nossa “malha empresarial”, que me ocorra, parecem ser quase sempre pessoas muito apegadas a credos religiosos . Por isso, devem ter espaços para acolher a petizada numa de exaltação do convívio da Família na preparação da chegada do Santo Padre.

Lembrem-se… os três pastorinhos nem à escola iam. Os dias todos. Façamos, então, uma recriação histórica.

Ou então larguem-nos naquelas coisas das bolas do ikea ou no centro comercial, que isso nunca fecha e é entretido.

pastorinhos

Advertisements

3 thoughts on “O Grande Problema, Afinal

  1. Os pastorinhos nunca foram à escola e vai ser tudo santo.
    Eu, que desde os seis anos não saio de escolas (aluno, depois professor) cada vez estou mais longe da santidade. Donde se conclui que a escola é maligna e não deixa as pessoas ser santas….

  2. Já que ” deixam os filhos” e não os ” levam a escola para apreender” podem sempre deixá-los com o Ricardo Salgado sr. Que usufrui de uma grande reforma que eu e todos nós pagamos e ainda deu um dos maiores desfalques a Banca Portuguesa que estamos também todos a pagar…estando esse dinheiro algures em offshores que ninguém verificou ( que jeito deu a não publicação das listas). Afinal o Sr. apesar de falido mora naquela mandão com um grande jardim em volta e até capela, muitos empregados a ajudar….logo pode receber muitas crianças

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s