Mas Porque Ainda te Ralas?

É a pergunta que pessoas amigas me fazem quando dão de caras com alguns textos meus para o longo ou a meter-me onde claramente não me querem chamado. E têm alguma (muita? mesmo muita?)  razão quando acrescentam “não percas tempo e energia que eles estão-se nas tintas, fazem o que querem e estão a borrar para o que a malta possa escrever”. E eu penso que fechei o Umbigo farto de confusões e abri este quintal meio por brincadeira e lá vou eu de vez em quando de cabeça contra a parede. Porquê? Em poucas palavras, porque continua por aí uma bela corja  cuja missão na vida parece ser aldrabar o próximo, usando malabarismos de linguagem e a truncagem da informação para encobrir a verdade, sacar o que podem (tudo bem que se desenrasquem, desde que não seja à conta de enterrar os outros) e ainda passar por salvadores da Pátria, em geral, e da Educação, em particular. E eu gosto de lhes dizer o que penso disso (como antes destes disse a outros), mesmo que não seja o dono de nenhuma razão. Mesmo que, desta vez, estejam quase todos os canhotos muito unidos e juntinhos a pedalar pró sucesso, porque à direita não há criatura que perceba disto, a não ser os especialistas do cné e os espertalhões dos quirozezes, benzósdeus.

É muita pretensão, a minha? Quiçá… mas o quintal é pequeno e só salta a vedação quem quer.

porco de bibiclete

Anúncios

5 thoughts on “Mas Porque Ainda te Ralas?

  1. Este Quintal é um excelente espaço de informação/debate/reflexão.
    O Paulo Guinote representa a Liberdade de pensar e agir dos Professores (com maiúscula) que se orgulham de o ser e acreditam que fazem um trabalho digno e importante. E todos nós lhe estamos gratos pelo bom trabalho.
    Mas já se sabe: os faróis são sempre incompreendidos pelos calhaus onde assentam.

  2. Um dia destes alguém da área, bem conhecido, dizia “procurem nas escolas professores que ainda não tenham morrido”…isto é, para mim , “que ainda se ralam” , que pensam…Bem hajas por estar vivo e te ralares!!! Eu leio sempre e aprecio a energia …quando ela tanto me falta …

  3. Creio que a preocupação está ainda em estado latente em todos, mas as políticas de governança que têm sido implementadas tiraram o fulgor a um corpo docente envelhecido e cada vez mais preocupado com a sua vidinha, em manter o seu status e cada vez menos solidário. Acrescem uns peões que se alimentam da rotação e transladação de uns poios que insipidamente infiltram tudo e todos minando o terreno a quem lhes quiser fazer frente. Enfim, cada um tem o que merece ou não, mas não esqueçam: If anything can go wrong, it will (Murphy’s laws), e parece-me que não estará tão longe quanto isso.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s