Mas Porque Ainda te Ralas?

É a pergunta que pessoas amigas me fazem quando dão de caras com alguns textos meus para o longo ou a meter-me onde claramente não me querem chamado. E têm alguma (muita? mesmo muita?)  razão quando acrescentam “não percas tempo e energia que eles estão-se nas tintas, fazem o que querem e estão a borrar para o que a malta possa escrever”. E eu penso que fechei o Umbigo farto de confusões e abri este quintal meio por brincadeira e lá vou eu de vez em quando de cabeça contra a parede. Porquê? Em poucas palavras, porque continua por aí uma bela corja  cuja missão na vida parece ser aldrabar o próximo, usando malabarismos de linguagem e a truncagem da informação para encobrir a verdade, sacar o que podem (tudo bem que se desenrasquem, desde que não seja à conta de enterrar os outros) e ainda passar por salvadores da Pátria, em geral, e da Educação, em particular. E eu gosto de lhes dizer o que penso disso (como antes destes disse a outros), mesmo que não seja o dono de nenhuma razão. Mesmo que, desta vez, estejam quase todos os canhotos muito unidos e juntinhos a pedalar pró sucesso, porque à direita não há criatura que perceba disto, a não ser os especialistas do cné e os espertalhões dos quirozezes, benzósdeus.

É muita pretensão, a minha? Quiçá… mas o quintal é pequeno e só salta a vedação quem quer.

porco de bibiclete

5 thoughts on “Mas Porque Ainda te Ralas?

  1. Este Quintal é um excelente espaço de informação/debate/reflexão.
    O Paulo Guinote representa a Liberdade de pensar e agir dos Professores (com maiúscula) que se orgulham de o ser e acreditam que fazem um trabalho digno e importante. E todos nós lhe estamos gratos pelo bom trabalho.
    Mas já se sabe: os faróis são sempre incompreendidos pelos calhaus onde assentam.

    Gostar

  2. Um dia destes alguém da área, bem conhecido, dizia “procurem nas escolas professores que ainda não tenham morrido”…isto é, para mim , “que ainda se ralam” , que pensam…Bem hajas por estar vivo e te ralares!!! Eu leio sempre e aprecio a energia …quando ela tanto me falta …

    Gostar

  3. Creio que a preocupação está ainda em estado latente em todos, mas as políticas de governança que têm sido implementadas tiraram o fulgor a um corpo docente envelhecido e cada vez mais preocupado com a sua vidinha, em manter o seu status e cada vez menos solidário. Acrescem uns peões que se alimentam da rotação e transladação de uns poios que insipidamente infiltram tudo e todos minando o terreno a quem lhes quiser fazer frente. Enfim, cada um tem o que merece ou não, mas não esqueçam: If anything can go wrong, it will (Murphy’s laws), e parece-me que não estará tão longe quanto isso.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.