NBA

Ao fim de uns bons anos, voltei a acompanhar os jogos da NBA, no canal da própria liga que tem uma série de programas de análise dos jogos, com antigos jogadores e se distingue das nossas análises futeboleiras em prime-time como o dia claro da noite escura.

Apesar de todos os seus defeitos e limitações, a NBA é encarada como um espectáculo, mas no bom sentido. Os episódios circeneses são de tipo atlético como o espectacular afundanço do Lebron James (que pede o passe ao Kyrie Irving) aos 2 minutos do jogo 1 das semi-finais da conferência leste contra os Toronto Raptors.

O resto não é admitido: o treinador dos Grizzlies queixou-se (com alguma justiça) da dualidade de critérios dos árbitros no primeiro jogo dos playoff com os Spurs e levou uma multa de $35.000. Lesionado, no banco, o Rajon Rondo dos Bulls levanta ligeiramente o pé quando um jogador dos Celtics passa perto dele, sem o tocar, leva uma de $25.000. O dono do Houston Rockets levanta-se do banco e dirige-se durante poucos segundos a um dos árbitros e leva com $100.000.

Ali não se brinca. Podem ganhar muito (o treinador David Fizdale nem por isso, pois os jogadores quotizaram-se para lhe pagar o castigo), mas são punidos quando quebram as regras, sejam de que clube forem.

Anúncios

One thought on “NBA

  1. Também descobri esse canal há uns tempos. Concordo com a tua análise. O basquetebol nos EUA tem uma história única em termos desportivos e merece ser estudado até por quem se interessa por sistemas escolares.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s