Duplo Padrão

Lia há poucos dias um texto de uma pessoa de esquerda que considero bastante inteligente e nem sequer, em regra, muito contorcionista a relativizar a vitória de Macron em França porque a abstenção tinha sido de 26%, pelo que os 66% do novo PR francês não era 66% mas apenas 48,8%, ou seja, menos de 50%.

O interessante é que não vejo essa mesma lógica quando aplicada a outras eleições, nomeadamente na mesma área política. Anunciam-se vitórias com 94% dos votos, sendo que votaram apenas 37,5% dos eleitores inscritos. O que dá um peso relativo de apenas 35,3% no universo eleitoral. O actual governo baseia-se numa coligação pós-eleitoral que alcançou 50,75% dos votos expressos, com 44,1% de abstenção, o que dá 28,4% dos eleitores.

No meu caso, considero qualquer das eleições como legítima, pois foi votar quem quis e absteve-se quem não se sentiu revisto nos dois candidatos (em França), na lista única (do sindicato de cá) ou nos partidos a concurso (legislativas de cá). Assim como compreendo que exista quem conteste a representatividade de todos os vencedores em eleições com afluências deste género.

A mim o que confunde é que se apliquem lógicas diferentes conforme a cor de quem ganha ou perde.

Kim

6 thoughts on “Duplo Padrão

  1. E a minha sogra é a mais conhecida comentadora de temas relacionados com o clima e a influência da chuva no seu reumático. Tem pontos de vista que se aproximam dos da senhora da padaria…

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.