Contratos de Associação, Spin a Dobrar e Outras Coisas a Preceito

O Livresco mandou-me há dias uma série de links que me deixaram a perceber menos do que antes obre o tema, porque cada notícia puxa pela sardinha que lhe parece mais saborosa. O Notícias de Coimbra destaca que o Instituto de Lordemão vai abrir quatro novas turmas de 5º ano no próximo ano. Mas a RTP anuncia que devem ser cortados apoios a 268 turmas,  enquanto o Coreeio da Manhã, apesar de referir o mesmo número, destaca que serão abertas mais 144 turmas em virtude de um parece da PGR. De acordo com o Público os colégios “perdem 48 milhões de euros” em 2 anos, enquanto no DN se sublinha que os colégios privados criticam este “novo” corte. No Porto Canal dá-se conta do possível encerramento de oito escolas privadas (pelo menos não referem “colégios”) por causa da redução dos apoios do Estado.

Com todo este bruá, quase nem se nota que num único concelho aqui da margem sul há cinco escolas públicas (quatro básicas e uma secundária) cujos alunos nunca puderam ter um pavilhão para praticar em condições aquelas actividades que agora parecem ser prioritárias no currículo do 1º ciclo. Já nem vou falar, de novo, dos casos por onde passei. Porque há gente muito inteligente que, lá por ter tudo o que quer no seu quintal, se esquece das condições do resto.

Se ao menos, as poupanças nos contratos de associação pudessem ser aplicados de forma visível nas escolas públicas é que era mesmo interessante.

Carteira

3 thoughts on “Contratos de Associação, Spin a Dobrar e Outras Coisas a Preceito

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.