Confesso-me Surpreendido…

com a decisão da FNEprof manter a greve marcada para dia 21, a qual acho um razoável erro táctico. Mas ainda faltam duas semanas… muito sol baterá no lombo da malta.

Entretanto, há uns pitorritos armados em galarós a marcar uma greve já para dia 14. É só rir.

Magoo

 

Anúncios

6 thoughts on “Confesso-me Surpreendido…

  1. Mas qual é a eficácia de uma greve a exames quando estão decretados serviços mínimos e a lei nos obriga a assegurar a realização dos mesmos exames?
    Se não avançarem uns para as salas, avançarão outros. Em último caso, serão os próprios elementos das direcções que assegurarão a vigilância e serviço de secretariado. Se eu sei isto, os elementos dos sindicatos também sabem. Continuam a brincar às greves, é? A querer dar prova de vida?
    Então não seria mais eficaz uma greve às reuniões de avaliação?

  2. A Lei obriga a assegurar serviços MÍNIMOS!
    A LTFP determina no art. 397º os sectores em que as necessidades sociais impreteríveis leva à definição de serviços mínimos.
    MAS também determina nos artigos seguintes a forma como são definidos esses serviços – cumpra-se, então, a lei e os sindicatos/ administração e todos os demais (e até comissões arbitrais) que comecem a trabalhar nesse sentido… pois aquilo que já foi feito em muitas escolas foi convocar trabalhadores para a prestação de serviços MÁXIMOS o que me parece ser manifestamente ilegal!

    Quer-me parecer que no cumprimento integral da Lei, e como em qualquer outro serviço, os serviços mínimos poderão ser um tiro no pé dos que correram (como castigo e tomem lá para aprenderem) a considerar a prestação de um exame de secundário ou de reunião de avaliação final como uma necessidade social impreterível (como não são muitas intervenções cirúrgicas, a detenção de criminosos, julgamentos, …)… quer-me parecer que será um daqueles casos em que a “emenda será pior que o soneto”.

    Os sindicatos que comecem a trabalhar neste sentido ou aquilo que vamos ter, sem qualquer fiscalização do cumprimento da lei (que em matéria laboral a administração pública, não tem factual e convenientemente, uma inspecção geral das condições de trabalho), a requisição de SERVIÇOS MÁXIMOS.

  3. Com o tipo de apoio jurídico que os sindicatos dão a qualquer prof, seja ou não sindicalizado, é de prever que quem seja convocado para os Serviços mínimos faça greve!!!!! Pois…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s