Por Outras e Estas…

… é que acho muito mais transparente que se saiba com clareza que equipas fazem o quê, para evitar eventuais situações de inaceitável opacidade e acumulação de funções que deveriam ser incompatíveis. Senso públicas as equipas que produzem estas provas é muito mais fácil perceber-se para quem a ética é uma batata. Porque há quem beneficie de conhecimentos “internos” e os use em benefício próprio, nomeadamente para angariar explicandos. Este caso pode ter fundamento ou não, ter sido a fuga directa ou indirecta, os detalhes sobre a origem podem estar correctos ou adulterados, mas está longe de ser a primeira vez em que se ouve falar de casos em que há quem use, no seu raio de acção, o estatuto de colaborador@ do IAVÉ (seja isso verdade ou inventado) para proveito pessoal.

Dias antes do exame de Português do 12.º ano, realizado esta segunda-feira, circulou nas redes sociais e no WhatsApp uma gravação que revelava exatamente o que ia sair. E saiu mesmo. Segundo o áudio a que o Expresso teve acesso, a fuga partiu da “presidente de um sindicato de professores”. O Instituto de Avaliação Educativa abriu um inquérito e pediu ao Ministério Público para averiguar o caso.

Em tempos, tive acesso a uma denúncia bem detalhada que foi enviada para as “entidades competentes”, sem que isso tenha produzido quaisquer efeitos, por muito que se falasse do assunto a nível “local” sem qualquer segredo ou pudor.

Alcatrao2

7 thoughts on “Por Outras e Estas…

  1. Há uma coincidência terrível.

    Não empolando o discurso da aluna autora da fuga de informação, quando refere sindicato, suponho que se referiria a “associação de professores”. Os sindicatos não integram o Iave.

    Em tempos, quando a lista de professores requisitados pelo IAVE era pública (quase todos das mesmas escolas da grande Lisboa) cheguei a cruzar com os dados do ranking. Não vi nenhuma anormalidade.

    Nunca tinha pensado na vertente das explicações…

    Gostar

  2. no virar do século quando leccionei no secundário(antes de ter deixado o ensino dos “putos” e ir fazer um doutoramento com bolsa),tive uma turma de Quimica de 12 ano recheada de repetentes e quando os preparei para exame, sugeri alguns tipos de questões que iriam provavelmente aparecer nos exames. Tudo feito por análise de padrões feitas utilizando uma espécie de big data analysis ainda artesanal dos exames dos últimos 5 anos, a frequência de diversas perguntas, o teor da linguagem, etc. Consegui acertar nas tipologias de 5 dos 6 problemas das duas chamadas em 2001. Os alunos ficaram chocados e pensavam que eu tinha “inside information”. Pois, nada disso, apenas já começava a interessar-me seriamente em Big Data e Complex Systems back then…e tive engenho e arte e alguma sorte. Mas da fama não me livrei de repente.
    Ou seja, alguns dos “conhecedores”, se souberem fazer Pattern Recognition a sério, talvez adivinhem ou consigam ter planos de contigência e modelos de decisão prontos a aplicar aos exames…os outros ou são uma fraude ou são activamente “criminosos”.
    Enfim, que se descubra e que se continue a descubrir

    Gostar

  3. Há duas questões importantes aqui em causa:

    Uma é a fraude evidente, que não é a primeira em 21 anos, como diz o Expresso hipocritamente, mas que, como todas as outras, vai terminar com o arquivamento da investigação, porque não se mexe com vacas sagradas do regime, e os exames do secundário são uma delas:
    https://escolapt.wordpress.com/2017/06/21/houve-batota-no-exame-de-portugues/

    A outra questão é mais insidiosa, a lama na ventoinha sobre a classe docente:
    https://escolapt.wordpress.com/2017/06/22/fraudes-suspeicoes-e-calunias/

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.