Como em Tudo na Vida…

… há que aconselhar um pouco de equilíbrio a gente muito ufana com as suas iniciativas, cobradas a 1000-1500 euros o mês (com este valor dá para pagar a um professor em início ou a meio da carreira por cada matrícula paga a horas). É óbvio que são livres de o fazer, tendo mercado para isso. Eu dispensaria é a mal disfarçada condescendência da senhora directora.

moneymagic

 

Anúncios

3 thoughts on “Como em Tudo na Vida…

  1. Li o artigo original e parece-me um conjunto banal de lugares-comuns salpicado com uns termos em “estrangeiro” para parecer uma coisa, assim, moderna, do tipo “séc. XXI” (ou XXII)…

    Para quem não leu o texto original, eu resumo com um dito: “No meio é que está a virtude”. Incontestável.

  2. Pelos apelidos estrangeirados e portugueses da nobreza, dá para perceber que trabalha com um grupo populacional homogéneo, de estratificação social superior, e daí ser natural que veja “os alunos felizes, motivados e a darem o máximo em cada momento de aprendizagem, seja ele formal (em avaliações ou em exames nacionais) ou mais informal”; mal seria o contrário, com a ‘pipa de massa’ mensal que os progenitores desembolsam para pagar a escola dos descendentes.
    Contudo, confesso que não perspetivo qual(is) o(s) motivo(s) de discordância do Paulo, já que como a Alice escreveu, o texto é consensual no seu conteúdo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s