E os Contratos de Autonomia?

Cada rodada política tem o seu fetiche, o seu plano, a sua solução, a sua fórmula mágica. Este ano há 190 experiências-piloto “pafistas” (programas ou projectos de autonomia e flexibilidade); há 4 anos houve uma quantidade similar de contratos de autonomia. O arraial de propaganda em seu redor foi parecido. São “projectos” radicalmente diferentes? Nem por isso. A diferença é maior ao nível da conversa sobre as coisas, pois os objectivos eram semelhantes, apenas divergindo na tonalidade de alguns meios.

Pelas minhas bandas, fez-se o balanço de quatro anos de autonomia e apenas uma em trinta e duas medidas ficou por implementar (a que mais exigia uma participação activa e regular dos encarregados de educação) e só um dos indicadores de sucesso não foi ultrapassado.

No entanto, parece que a coisa está morta-defunta e não se fala na possibilidade de renovação do contrato, mesmo que com reformulação dos objectivos para novos patamares, porque a obrigação é sermos todos “paf”.

A mim isto não parece autonomia e muito menos flexibilidade. E muito menos estabilidade.

paf-paf_zpsvvr5ax64

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.