Um Idiota é um Idiota e Apenas um Idiota

A menos que seja cachorrinho amestrado. Um dirigente sindical da Fenprof (Luís Lobo) colocou publicamente no seu mural “de uma rede social” um texto em que, basicamente, incita o ME e o Ministério Público a perseguirem o Arlindo por ter disponibilizado o acesso às listas do concurso de professores à medida que elas iam entrando na plataforma electrónica da DGAE. Os termos em que o faz são os seguintes:

Para quem não se apercebeu, embora hoje não se fale de outra coisa, ontem um senhor que é director do modelo de gestão que não é democrático (de nome Arlindo e que tem um blogue de que muita gente fala) e que é simultaneamente dirigente com redução da FNE, colocou online as listas de colocação do concurso interno de professores antes do próprio ME as ter divulgado oficialmente.

Há duas hipóteses, pelo menos, de análise do acontecido:
– o Arlindo tem quem faça pirataria por ele e sacou, indevidamente, as ditas cujas (desta forma com o número de visitas ao seu site, que é comercial, pois ganha dinheiro em publicidade com ele) e fez a sua publicação, fazendo subir a sua cotação e ganhando ainda mais com isso;
– o Arlindo não é apenas um corsário ao serviço de alguém, mas alguém de dentro do ME divulgou a uma entidade lucrativa privada as listas que deveriam ter sido postas online pelo governo, antes de qualquer outro.
Ora, se a pirataria sai de dentro ou se foi feita com recursos que desconhecemos, o que sabemos mesmo é que o senhor Arlindo está metido nisto.
Isto é absolutamente condenável!
Perguntas:
– Que vai fazer o ME em relação ao senhor director Arlindo?
– Que vai fazer o Ministério Público relativamente à pirataria que inegavelmente existiu?
– O reitor Arlindo tem um infiltrado no ME ou nos serviços da administração educativa da DGAE?
Uma coisa é certa, este senhor director Arlindo anda a viver à custa de quem visita o seu blogue, quem o divulga e quem o promove, participando em actos criminosos de forma negligente porque nem pensam em quem andam a dar a mão.

O Arlindo não precisa de defensor oficioso, mas como já passei por este tipo de ataques e sei até que ponto são feitos dossiers de publicações de blogues por certas organizações (um destes apára-chicos há anos abanou-me com um monte de folhas num debate enquanto dizia que tinha ali tudo o que eu tinha publicado sobre um dado assunto como se isso me assustasse), gostaria de replicar sobre um ou dois pontos em que, podendo divergir do Arlindo nas opções, acho que ele tem o mesmo direito do que outros em assumi-las.

  • O Arlindo decidiu ser director de um agrupamento, concorreu e ganhou. Como ele, há muita gente da fenprof ortodoxa que o fez e está lá no seu lugar de director@. Não li ainda nada acerca disso, excepto quem se justifica dizendo que mais valem eles do que outros.
  • Há muita gente que tem redução ao abrigo da mobilidade estatutária em muitos sindicatos que não faz 1% do trabalho do Arlindo e muito menos com interesse para a vida dos professores. Aliás, desconheço qualquer acto concreto – desconto a participação em marchas e romarias e a direcção de publicações pagas com o dinheiro dos professores quotizados – do autor do texto que mereça destaque fora do comité de avaliação da ortodoxia nogueirista.
  • O Arlindo optou por inserir publicidade no seu blogue, à imagem de muitos blogues lá fora e de alguns cá. Se ganha dinheiro é porque é visitado por muita gente que acha que vale a pena ir lá. Porque vale a pena ir lá? Não é pelas mesmas razões do Jornal do Incrível ou da Tertúlia Cor-de-Rosa. É porque a informação é considerada fidedigna e rigorosa e as pessoas voltam lá. Se ele decidiu facturar com isso? É uma opção que ele assumiu e quem se sente mal com isso pode sempre coçar-se.

Aliás – na ausência do defunto PageRank – há ferramentas para medir a “autoridade” de uma página na net que nos permitem aferir da relevância dessa página e do domínio em causa. E não deixa de ser curioso que a página da Fenprof tenha poucos pontos acima do blogue do Arlindo nessas matérias (e já agora sobre este próprio Quintal 🙂 apesar de bem novinho por comparação), apesar de todo o seu historial, de ser mantida por uma equipa e ser a página de um dos sindicatos mais poderosos do país, ou assim gostar de se afirmar. Quem quiser pode confirmar, mas sem pagar só têm direito a três tirinhos.

Mas podemos ainda fazer uma comparação global, a partir de uma outra ferramenta de medição, que não deixa de dar resultados curiosos:

PageRanFenprofPageRanArlindo

Talvez se o senhor sindicalista Luís Lobo pensasse um pouco sobre isto fosse mais útil e pudesse servir para ele próprio reconverter o seu tipo de intervenção pública, a qual só acontece quando é para ficar no rodapé da delegação ou preencher os espaços em branco nas férias de outros.

Por fim, mais estranha do que esta atitude de operacionais da fenprof ortodoxa e outras micro-organizações que poucos conhecem nas escolas, tenha sido a reacção de alguns professores que, antes de quaisquer outros clamaram por crime, atacaram objectivamente o Arlindo por ter prestado um serviço aos professores e desenvolveram tenebrosas teorias da conspiração. Mas… já pouco me admira.

Nota final: estou para perceber se estas reacções meio penosas resultam de info-exclusão (pouco credível em malta com anos de experiência em meios digitais) ou apenas de má-fé ou inveja. Porque o que se passou foi apenas um exemplo de pouca competência dos serviços do ME, não sendo necessário andar para aí a acenar com piratarias, até porque o putin está mais preocupado em manter o trump do que em deitar abaixo o nosso mec.

coice-da-jumenta

 

 

Anúncios

27 thoughts on “Um Idiota é um Idiota e Apenas um Idiota

  1. Este pessoal dos sindicatos (todos eles) depois da luta dos professores por eles trocada por pizzas e destacamentos, depois da grandiosa greve que, afinal, pariu um “vamos trabalhar mas com um auto-colante de protesto”, perderam toda a credibilidade.
    Os Professores já perceberam que estes gajos não nos representam coisa nenhuma. representam-se a si próprios e aos partidos que servem.
    A mim interessa tanto o que lhes sai da boca como o que lhes sai do outro extremo do sistema digestivo: NÉPIA!

  2. As informações veiculadas no blogue do Arlindo são SEMPRE fidedignas. Já das que fornecem os sindicatos não se pode dizer o mesmo. No meu caso concreto, se tivesse acreditado no que me diziam no sindicato, não teria concorrido à vinculação extraordinária, já que me garantiam que não reunia as condições necessárias. O que era falso. Fui alertada por um post no blogue do Arlindo. Li bem o aviso de abertura, concorri ao contrário do que teimavam no sindicato e vinculei. Acho muito grave que um sindicato não saiba informar correctamente um colega sindicalizado. Ou será outra coisa?

  3. Quando preciso de informação credível prefiro o blogue do Arlindo aos sítios oficiais. E, já agora, gostaria de trabalhar numa escola em que o Arlindo fosse Director.

  4. o que lhes dói é que os professores consultam primeiro o blog do Arlindo.
    o que nos dói é a sucessão de traições dos sindicatos, que se vendem por misérias, e nós perdemos o dinheiro, a credibilidade e a força anímica.
    aviso que não faço greve em Outubro, fartinha de ser gozada.

  5. Não sei quem é o Sr. Luís Lobo, nem tenho interesse em saber, sei que fui até ao ano passado professor contratado, e sempre soube quem é o Arlindo, porque ele me informava, acompanhava no desespero de não saber onde ficava e se ficava, hoje QZP continuo a saber quem é o Arlindo e agradeço, por exemplo a nova ferramenta paga, que ajuda a decidir a escola certa, a preencher de forma mais rápida as preferências, que facilita e minimiza a angústia e o tempo perdido por nós os opositores ao concurso. É paga porque, acho eu, pouca gente que conheço trabalha de borla, e quem conhece o Arlindo ( como eu, já tive o prazer de almoçar numa ida a Lisboa de camioneta, a um domingo, para tratar de problemas sindicais dos professores), sabe que lá trabalhar trabalha ele, inquestionável. Viva o Sr. Luís Lobo, homem sábio e astuto que redigiu um texto perfeito, que li, mas perfeito digo, por me obrigar a dizer OBRIGADO ARLINDO, MUITO OBRIGADO ARLINDO.

  6. “Uma coisa é certa, este senhor director Arlindo anda a viver à custa de quem visita o seu blogue, quem o divulga e quem o promove, participando em actos criminosos de forma negligente porque nem pensam em quem andam a dar a mão.”

    Vergonhoso e despropositado ataque a um professor, que é um excecional recurso dos professores (tem uma paciência de santo para algumas situações).

    Espero que o autor do dislate seja compelido a sentar-se a responder por difamação, condenado e obrigado a pedir desculpas. A vergonha já ninguém lha tira.

  7. O ator do dislate interrompeu o seu repouso, porque a luta dos tempos correntes são cansativas, para lançar um post incendiário no Facebook. Mais não dirá… O assunto tinha morrido ali, não fosse o Paulo!

  8. As tiradas da fenprof sobre o regime de gestão fazem-me pensar no modelo adoptado nas escolas que são propriedade da intersindical (as escolas profissionais Bento de Jesus Caraça) e das autarquias comunistas (a escola profissional de Setúbal, por exemplo). Por que razões não testam nelas o “modelo democrático”?

  9. Caro Paulo Guinote, concordo consigo quase na íntegra, mas não posso deixar de lamentar que pareça satisfeito com o atual modelo de gestão… Afirmar que estes diretores ganham ou ganharam eleições parece-me pouco adequado…quiçá provocatório… (para os professores, naturalmente). Nos últimos meses tem sido quase degradante a “caça às reeleições”. Se houvesse eleições verdadeiramente democráticas a esmagadora maioria, destes diretores, nem se candidataria, tal a dimensão da expectável derrota. Sabemos porquê. O Paulo sabe…sabemos todos.
    Nota: as exceções, já muito excepcionais, só servem para confirmar a regra.

    1. Acho que só por distracção pode achar que eu gosto deste modelo de gestão, depois de tudo o que escrevi sobre ele. O que digo é que o Arlindo o usou como outros directores ligados à Fenprof.

      1. Bom dia, Paulo Guinote, não me pareceu, neste post, tão clara essa oposição. Agora, esclarecido.
        No entanto chamar eleições àquela “coisa” , convenhamos, incomoda, sempre. Eleições ?! Democracia?! Até na sua génese, Grécia antiga, este regime era menos imperfeito(!!!!), e um retrocesso de 2500 anos não lhe parece demais?! Quanto ao Arlindo, soube aqui que “estava” diretor, espero que não siga o caminho dos outros…
        Nota: repito o que aqui afirmei anteriormente, precisamos do Paulo, ainda mais, interventivo. Obviamente não concordaremos sempre. Pareceu- me o caso e comentei, cuidadosamente: “pareça satisfeito”. Não é. Concordamos.

    2. Acrescentaria que ser diretor(a), atualmente, é ser um(a) agente do ministério! Para o bem ou para o mal… dos colegas que dão o litro nas escolas! O resto é jogataina política e um suplemento em euros para ajudar na “luta”! O sr. Arlindo ajudou e ajuda muita gente mas agora que conseguiu o que queria, como será daqui para a frente? Acredito que uma bela borboleta sairá desta generosa larva!

  10. O(A) CJ será certamente um naturalista conceituado, um David Attenborough da web, que sabe e lê tudo sobre Lobos. Não leu certamente qualquer post do P. Guinote que fale de gestão escolar.
    Como diz o mestre, quem só sabe de lobos, nem de lobos percebe!

    1. Pelos vistos o “sabão ” cá do sítio, o sr mota, não sabe, nem de tudo nem de coisa alguma. É que o Paulo Guinote tem mesmo artigos, críticos, sobre o dito “modelo”! É ele quem o afirma. E eu apenas comentei que aqui não me parecia claro. Quem acha que sabe de tudo…nem de lobos percebe!!!!
      Ah! Preferi a clarificação, por elegância, com certeza, do Paulo. Não a li como uma resposta, pois não precisava de a fazer.

  11. Coincidências do caraças… um tipo escreve sobre este tipo de assuntos e um par de horas depois o gmail informa-me que as minhas definições de segurança do meu mail principal foram quebradas por um utilizador estranho.

    Espero que já tenha recolhido tudo o que lhe interesse (lá por 2008-09 é capaz de achar algum material sensível na origem… acho que ainda está de quem me foi enviado), porque tive de mudar a palavra-passe que tinha sido comprometida.

  12. O senhor Luis Lobo é de facto um IDIOTA E UM IDIOTA É APENAS UM IDIOTA.Contra factos não há argumentos…. Obrigada Arlindo e obrigada Paulo pela EXCELENTE forma como nos apoiam. Quão bom seria termos um apoio destes quer nos sindicatos, quer no MEC. BOAS FÉRIAS

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s