A Desmaterialização dos Manuais

Ontem, notei alguma excitação mediática em torno do assunto. Que acrescentou a outros sinais há umas semanas, meses atrás. Acredito que para as editoras seja uma óptima opção, pois reduz imenso os custos de produção, assim como percebo que esta é uma “inovação” que excita sobremaneira alguns sectores facilmente excitáveis ou então a precisar urgentemente de excitações tecnológicas.

Vou ser curto e conciso: no estado actual das coisas, essa opção só serviria para agravar desigualdades socio-educacionais e não me venham com a treta de que os putos têm todos telemóveis topo de gama ou quase e que as “escolas” é que não estão “preparadas”. Se for preciso explicar porquê, é porque andam num país alternativo. Posso fazê-lo, mas agora ando em modo pausa.

Classroom1

(embora seja verdade que assim os alunos não correm o risco de riscar os ditos)

9 thoughts on “A Desmaterialização dos Manuais

  1. Eu gosto do … do papel. E gosto de riscar, isto é, sublinhar, alguns livros, tomar notas à margem.

    Eu sou de uma época muito manual.

    Os suchas e a modernidade, ou pós-pós-pós-modernidade. Ainda se hão de lembrar de instalar um chip com todos os conteúdos no cérebro dos alunos. Assim, dispensar-se-ão milhares de profes, mais uns quantos de funcionários e eles poderão passar todos os santos dias em AEC.

  2. Declaração de interesses: sou fã das novas tecnologias e uso-as com conta e medida. Contudo, estou frontalmente contra a desmaterialização dos manuais até ao 9° ano. A aprendizagem da escrita, a sua interiorização, o desenvolvimento da motricidade fina inerente serão altamente penalizados se tal acontecer. Houve quem já tivesse passado por essa alternativa e concluiu que foram mais os retrocessos do que os avanços. E, claro, as desigualdades referidas por PG. Esperemos que não passe de mais uma “excitação” passageira, tanto mais que acabei de jantar…🙃

    1. Subscrevo. Eu uso computadores há décadas… ainda dos tempos do velho ecrã negro que gosto de mostrar aos mais novos (incluo colegas), mais alguns comandos “inesquecíveis” do DOS, mas esta ânsia por ter tudo num ecrã… enfim.

    2. AC, estamos «todos» genericamente de acordo consigo. A questão é que para a educação tipo produção em série, para a escola que prepara para a vida ativa (quando lá andámos deveria preparar-nos para a vida inativa, pelos vistos), não interessa que os miúdos saibam escrever, ler, etc.

      O que esta gente defende é a criação de operários robotizados antes que os ditos ocupem os nossos lugares nas empresas.

  3. “(…) reduz imenso os custos de produção”. Eh! Eh! Era capaz de apostar que vamos ver um aumento dos preços ou, no mínimo, uma manutenção dos mesmos (mas aposto na primeira opção – a coisa da multimédia e tal é coisa cara e tal). Quanto à escolas estarem ou não preparadas: há uns anos atrás protestei com a PT por a rede da minha escola estar com a velocidade de um caracol com uma dose dupla de xanaxes e o que me perguntaram foi “Os alunos têm acesso à rede?”. Respondi que sim (eram, no máximo, 70 alunos) e a resposta veio logo “Então é isso.” A PT vai proceder a alterações na rede das escolas, vamos ver se a coisa muda (tenho as minhas dúvidas…).

  4. É uma rua de sentido único.As tecnológicas precisam de renovar lucros.Uma grande editora já deu o pontapé de saída.Muitos colégios privados já anunciaram internamente a novidade tablets. É um movimento que vamos perder se formos de frente. A verdade é esta, algumas turmas nem com tecnologia.Nas escolas publicas vai ser a passo de caracol, mas vai….

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.