Complicações

O empreendedor Balsemão levou anos a criar e comprar revistas para ter um grande grupo editorial. Agora parece que quer acabar com o seu “portefólio” ou vendê-lo ao desbarato para manter o investimento principalmente na sua descendência mais dilecta (Expresso e SIC) e nos suportes digitais. Com as restantes manobras que resumiram a nossa comunicação social a prolongamentos de interesses “empresariais” estrangeiros de terceira ordem (olhem-me aqui a resvalar para alguma xenofobia informativa)  e o Público a viver sucessivas salamizações, o futuro adivinha-se opaco, ainda mais opaco do que já está.

Que tudo isto aconteça quando a seca em termos de publicidade é evidente e desapareceram ex-grandes grupos amigos que garanti(r)am um apreciável nível de receitas a esse nível só pode ser considerado coincidência.

Que os meios “convencionais” estão em crise é uma evidência. Já as razões para isso são mais controversas e não passam apenas pelos efeitos da concorrência da net, mas sim pelo facto da qualidade de muitos títulos em suporte tradicional estar longe de ser o que era, em boa parte pela opção por cortar na qualidade do material e apostar no imediatismo de soluções da moda.

Fog

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.